Potiraguá: Secretaria de Saúde faz mutirão do combate ao glaucoma: Veja as fotos!

 

 

A Secretaria Municipal de Saúde de Potiraguá em parceria com a Prefeitura Municipal realizou neste sábado (14), durante todo o dia, um mutirão para combater o glaucoma, uma doença dos olhos que vem afetando a população, principalmente os mais idosos, podendo levar a cegueira.

O mutirão foi realizado no PSF sede do município e a expectativa era atender mais de 200 pacientes da cidade de Potiraguá e dos distritos Gurupá e Itaimbé.

De acordo com a Secretária de Saúde Margareth, o atendimento teve prioridade as pessoas que moram nos distritos, pois uma vez que eles se deslocam de suas cidades para outra, se torna bem mais cansativo o retorno, e por isso foram os primeiros a serem atendidos.

Com uma equipe treinada e capacitada o mutirão de combate ao glaucoma foi muito bem organizado e muito bem preparado para receber os pacientes nessa luta contra este mau que afeta tanta gente nesse país.

Um exame ocular pode ser usado para identificar o glaucoma. O médico precisará examinar o interior do olho, observando através da pupila, que geralmente é dilatada. O médico na maioria das vezes realiza um exame completo do olho.

Para a secretária de Saúde, Margareth Santos “o mutirão tem a finalidade de diagnosticar e tratar a doença ainda nos primeiros estágios, principalmente na população mais carente”. Ela lembra que além da consulta, quando a doença é diagnosticada, o paciente precisará ter acesso imediato aos medicamentos e tratamentos necessários.


Os pacientes que são consideradas com maior nível de risco são aqueles com mais de 30 anos, descendentes de africanos ou asiáticos, diabéticos, pessoas com problemas de pressão intraocular elevada, miopia, usuários de corticoides ou que tenham casos da doença na família.

CEGUEIRA

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o glaucoma é a principal causa da cegueira irreversível, atingindo cerca de 65 milhões de pessoas anualmente em todo o mundo. A doença é caracterizada como uma lesão progressiva dos nervos óticos, responsáveis por levar os impulsos luminosos ao cérebro.

Em um primeiro momento, a pessoa percebe o começo da perda da visão lateral e, em um segundo momento, manchas podem se formar na parte frontal do olho. Em seguida, as manchas nos olhos podem aumentar, desencadeando o último estágio da doença, que pode culminar na perda total da visão.

 

 


Comentários

Os comentários estão fechados.