Bomba: Vereadores poderão votar requerimento de Comissão de investigação que pode caçar o mandato do prefeito Jorge Cheles

A sessão desta quinta-feira, dia (22), foi um marco para a Câmara de vereadores de Potiraguá, depois de quase dois anos inertes pela primeira vez os vereadores foram “quase” todos unânimes nas duras críticas ao governo.

O vereador José Carlos Cigano, que discursou por 30 minutos enumerou várias questões do governo. Mais enfaticamente sobre o não pagamento dos empréstimos consignados, em que a prefeitura descontava dos funcionários e não repassava aos bancos, gerando a negativação dos nomes dos servidores.

Tal prática é considerada crime de apropriação indébita, os vereadores encabeçados por Idene e grupo de oposição, mas com o apoio de quase todos os edis, manifestaram a possibilidade de abertura de comissão de investigação, segundo a vereadora na próxima sessão será colocado requerimento, que sendo aprovado pode ter várias consequências para a gestão de Jorge Cheles, inclusive a cassação do mandato, resta saber se todos os vereadores manterão seus posicionamentos quando for votar o requerimento. Outros pontos que foram alvos de críticas;

  • Atraso de pagamentos de funcionários e fornecedores.
  •  Falta de pagamento da parcela do décimo terceiro salário no mês de aniversário.
  • Alto gasto com diárias, segundo a vereadora Idene, a secretaria de saúde recebeu 30 mil em diárias nos últimos 9 meses;
  • Precariedade na saúde. Psf sem médicos, prestes a fechar em dezembro e só voltar a funcionar em março do ano que vem;
    transporte escolar de Itaimbé sucateados, linhas recebendo sem pegar alunos.
  • Falta do pagamento de transporte escolar na sede.
  • Não pagamento ao INSS dos funcionários
    Entre vários outras coisas, resta saber agora se os vereadores farão alguma coisa ou se ficarão apenas é mais uma vez no discurso.

Comentários

Os comentários estão fechados.