Justiça manda soltar falso dentista que atendia em Vitória da Conquista e Itabuna

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) concedeu habeas corpus para o ex-estudante de odontologia Paulo Henrico Almeida, de 38 anos, que é acusado de exercício ilegal da profissão, estelionato, mutilações e lesões corporais, dentre outros crimes. Segundo a Polícia Civil, os crimes foram praticados em Itabuna, no sul da Bahia, e em Vitória da Conquista, no sudoeste do estado.

Paulo Henrico estava no Conjunto Penal de Itabuna desde 30 de setembro, quando a Justiça local acatou pedido do Ministério Público da Bahia (MP-BA). Ele foi solto nesta quarta-feira (18) e responderá aos processos em liberdade.

Além das acusações por parte das vítimas, o falso dentista é alvo de denúncia do Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CRO-BA), que investiga a sua atuação desde o início deste ano. De acordo com a Polícia Civil de Itabuna, entre as vítimas de Paulo Henrico está um homem que teve nove dentes extraídos de única só vez.

Na lista de vítimas traumatizadas e com sérios problemas após atendimento do  falso dentista também inclui um adolescente. Ele  teve todos os dentes extraídos ao passar por procedimento na clínica no bairro São Caetano, em Itabuna, conforme inquérito policial.


Comentários

Os comentários estão fechados.