A prefeitura de Itapetinga tem feito avaliações diárias sobre a situação da pandemia no município. Semanalmente, traça planos que consigam preservar a saúde dos itapetinguenses mantendo, dentro da possibilidade, o equilíbrio econômico municipal. Por isso, nesse domingo, 21, a prefeitura emitiu novo decreto que estipula medidas de segurança e de funcionamento de estabelecimentos comerciais.

Barreiras:

Foi prorrogado o funcionamento 24h da barreira sanitária. Só terão acesso ao município os moradores e pessoas que estiverem a negócio ou para tratamento de saúde. Pessoas com sintomas febris não poderão entrar no município. Itapetinguenses com sintomas serão, imediatamente para isolamento social e monitorados pela Vigilância Epidemiológica.

Atividades comerciais:

Voltam a funcionar, seguindo regras rígidas de segurança, clubes, associações, academias de ginástica e similares. O decreto estabelece medidas de segurança e limites para funcionamento. Se o número de casos ativos aumentar até 50%, a autorização de funcionamento fica automaticamente revogada.

Bares, restaurantes e lanchonetes:

Bares, restaurantes e lanchonetes estão autorizados a funcionar apenas no sistema delivery e drive thru.

Festejos Juninos:

No período dos festejos juninos, fica proibido acender fogueiras ou fogos de artifício que provoquem fumaça.

Seguem funcionando:

Seguindo as medidas de segurança já estipuladas, feiras livres, comércio, agências bancárias, salões de beleza e demais estabelecimentos comerciais seguem funcionando, desde que sigam as normas já estipuladas.


A cidade de Itapetinga tem registrado um aumento exponencial nos números de casos confirmados do novo coronavírus.

De acordo com o Boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde nessa segunda  (22), indica um aumento de 13 casos de coronavírus na cidade.

Agora Itapetinga totaliza 126 casos confirmados, do covid-19.

O ministério Público Estadual ( MEI), deu entrada nesta segunda-feira (22), em uma Ação Civil Pública (ACP) pedindo à justiça o fechamento do comércio de Vitória da Conquista, em razão do aumento de Covid-19, que chegou a 523 casos, com 13 óbitos, sendo oito óbitos ocorridos na semana passada.

 

A ACP foi ajuizada pela promotora Guiomar Miranda de Oliveira, da 11º Promotoria de Justiça, na 1ª Vara Pública da Comarca de Vitória da Conquista, que tem como titular a juíza Simone Soares de Oliveira Chaves. A promotora explica que seu objetivo é a retomada do isolamento social, com a determinação judicial de fechamento do comércio e outras atividades econômicas não essenciais, bem como o fechamento de templos religiosos.

“Ajuizei a ação no dia de hoje  a aguardo decisão liminar”, informou  a promotora de justiça ao Blog do Jornalista Giorlando Lima. A expectativa é que a juíza Simone Soares de Oliveira Chaves, decida amanhã sobre o assunto.

Matéria/Foto Giorlando Lima / Blog do Giorlando Lima.


MP recomenda que municípios proíbam fogueiras e queima de fogos de artifício por conta da Covid-19

Com a proximidade da data oficial do São João, o Ministério Público (MP) recomendou às prefeituras de Santo Antônio de Jesus, Varzedo, Dom Macedo Costa e Mutuípe que proíbam o acendimento de fogueiras e queimas de fogos de artifício, em locais públicos ou privados, em razão da pandemia da Covid-19. O MP indica que os gestores municipais editem ato normativo determinando a proibição.

Recomenda ainda que seja feito o uso do poder de polícia, caso necessário, para o cumprimento da determinação, indicando também medidas administrativas para coibir a desobediência ao ato, a exemplo de suspensão concessão e renovação de autorizações para estabelecimento de venda de fogos de artifício, cassação das autorizações já concedidas, fiscalização para impedir acendimento de fogueiras e queima de fogos e aplicação de sanções, como multa e apreensão de material.

O promotor Thiago Cerqueira Fonseca argumenta que a tradição junina de acender fogueiras e queimar fogos de artifício, apesar do forte caráter cultural, não pode prevalecer sobre o direito à saúde e à vida. Na recomendação, o promotor lembra ainda que essa tradição, naturalmente, provoca aglomerações, comprometendo a eficácia do isolamento social com medida para contenção da pandemia.

Além disso, eleva os riscos de doenças e problemas respiratórias, bem como queimadura e acidentes, podendo impactar na procura das unidades de saúde e, com isso, agravando a superlotação da rede hospitalar. “A superlotação das instituições hospitalares, públicas e privadas, poderá inviabilizar o atendimento de todos os que necessitarem de atendimento médico, inclusive os intoxicados pela fumaça das fogueiras e os queimados pelo manejo de fogos de artifício, para além das complicações decorrentes da Covid-19″, reforça o promotor


Em um vídeo publicado nas redes sociais, a secretária de saúde, Verbena Matos, confirmou que Itororó teve o seu 1° óbito registrado no município.

Trata-se da professora Reginalda, moradora do distrito de Rio do Meio e que faleceu em decorrência da doença na última sexta-feira, 19, em Vitória da Conquista

Reginalda era parente de uma das pessoas infectadas por Coronavírus no distrito de Rio do Meio e também estava sendo investigada por apresentar sintomas compatíveis com a doença. Com muita dificuldade respiratória e alguns outros problemas de saúde, Reginalda passou mal e precisou ser transferida para Vitória da Conquista, onde acabou vindo a óbito.

O material de Reginalda foi coletado e enviado para o Lacen e nesta segunda-feira, 22, o município recebeu o resultado positivo.

Reginalda fez o teste rápido numa ação de combate que foi realizada pela secretaria de saúde no distrito, mas, o resultado deu negativo, porém, a equipe de profissionais da Secretaria de saúde entendeu ser necessário que a paciente fizesse o teste do Lacen, pois, a mesma apresentava falta de ar constante.

Informacões do Blog Itororó Já


Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 807 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +1,7%), 50 óbitos (+3,6%) e 717 curados (+3,2%). Dos 47.086 casos confirmados desde o início da pandemia, 23.305 já são considerados curados, 22.340 encontram-se ativos e 1.441 tiveram óbito confirmado.

As confirmações ocorreram em 359 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (50,67%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Ipiaú (1.218,58), Uruçuca (1.072,18), Itajuípe (1.059,00), Gandu (1.052,37) e São José da Vitória (1.007,60).

O boletim epidemiológico contabiliza 47.086 casos confirmados, 97.124 casos descartados e 101.457 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 18 horas desta segunda-feira (22).

Na Bahia, 6.340 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui.

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 2.183 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.306 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 60% No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 896 leitos exclusivos para o coronavírus, 666 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 74%.

Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 1.441 mortes pelo novo coronavírus.

1392º óbito – homem, 54 anos, residente em Camaçari, portador de doença renal crônica e doenças hematológicas. Internado dia 18/05, veio a óbito dia 16/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

1393º óbito – mulher, 69 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial. Internada dia 05/06, veio a óbito dia 13/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

1394º óbito – mulher, 75 anos, residente em Lauro de Freitas, portadora de neoplasias. Internada dia 14/06, veio a óbito dia 16/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

1395º óbito – mulher, 79 anos, residente em Vitória da Conquista, portadora de doença cardiovascular, hipertensão arterial e diabetes mellitus. Sem informação acerca da data de internação, veio a óbito dia 17/06, em hospital da rede pública, em Vitória da Conquista;

1396º óbito – mulher, 94 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular, e doença respiratória crônica. Internada dia 11/06, veio a óbito dia 17/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

1397º óbito – mulher, 72 anos, residente em Gandu, portadora de hipertensão arterial. Internada dia 10/06, veio a óbito dia 19/06, em hospital da rede pública, em Jequié;

1398º óbito – homem, 68 anos, residente em Ipirá, portador de doença renal crônica. Sem informações acerca da data de internação, veio a óbito dia 18/06, em hospital da rede pública, em Ipirá;

1399º óbito – mulher, 58 anos, residente em Jequié, portadora de diabetes mellitus e hipertensão arterial. Internada dia 05/06, veio a óbito dia 19/06, em hospital da rede pública, em Jequié;

1400º óbito – homem, 93 anos, residente em Juazeiro, portador de hipertensão arterial e doença respiratória crônica. Internado dia 04/06, veio a óbito no mesmo dia (04/06), em hospital da rede pública, em Juazeiro.

1401º óbito – homem, 74 anos, residente em Feira de Santana, portador de diabetes e doença cardiovascular, data de admissão não informada, veio a óbito dia 16/06, em unidade da rede pública, em Feira de Santana;

1402º óbito – homem, 72 anos, residente em Cândido Sales, portador de doença cardiovascular, data de admissão não informada, veio a óbito dia 20/06, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

1403º óbito – homem, 88 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e doença do sistema nervoso, foi internado dia 16/06 e veio a óbito dia 17/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1404º óbito – homem, 90 anos, residente em Canavieiras, portador de doença renal crônica, foi internado dia 29/05 e veio a óbito dia 06/06, em unidade da rede pública, em Canavieiras;

1405º óbito – homem, 97 anos, residente em Uruçuca, sem informação de comorbidades, veio a óbito dia 12/06, em domicílio, em Uruçuca;

1406º óbito – homem, 51 anos, residente em Feira de Santana, portador de doença respiratória crônica, data de admissão não informada, veio a óbito dia 15/06, em unidade da rede pública, em Feira de Santana;

1407º óbito – homem, 81 anos, residente em Salvador, portador de diabetes e doença cardiovascular, data de admissão não informada, veio a óbito dia 07/06, em unidade da rede privada, em Feira de Santana;

1408º óbito – homem, 31 anos, residente em Santa Terezinha, sem informação de comorbidades, data de admissão não informada, em unidade da rede municipal, em Santa Terezinha;

1409º óbito – mulher, 72 anos, residente em Iguaí, portadora de hipertensão arterial, diabetes e doença cardiovascular, foi internada dia 16/06 e veio a óbito dia 20/06, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

1410º óbito – homem, 40 anos, residente em Itamaraju, sem informação de comorbidades, data de admissão não informada, veio a óbito dia 12/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1411º óbito – mulher, 66 anos, residente em Sobradinho, portadora de diabetes e doença respiratória crônica, data de admissão não informada, veio a óbito dia 07/06, em unidade da rede pública, em Juazeiro;

1412º óbito – mulher, 60 anos, residente em Itororó, portadora de diabetes, data de admissão não informada, veio a óbito dia 19/06, em unidade da rede privada, em Vitória da Conquista;

1413º óbito – mulher, 58 anos, residente em Jequié, portadora de hipertensão arterial e doença cardiovascular, veio a óbito dia 22/05, em domicílio;

1414º óbito – homem, 70 anos, residente em Vitória da Conquista, sem comorbidades, foi internado dia 16/05 e veio a óbito dia 17/06, em unidade da rede privada, em Vitória da Conquista;

1415º óbito – homem, 26 anos, residente em Juazeiro, portador de obesidade, data de admissão não informada, veio a óbito dia 07/06, em unidade da rede pública, em Juazeiro;

1416º óbito – mulher, 95 anos, residente em Jequié, data de admissão não informada, veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Jequié;

1417º óbito – mulher, 73 anos, residente em Jequié, portadora de doença cardiovascular, data de admissão não informada, veio a óbito dia 09/06, em unidade da rede pública, em Jequié;

1418º óbito – mulher, 40 anos, residente em Nova Viçosa, portadora de diabetes e obesidade, data de admissão não informada, veio a óbito dia 21/06, em unidade da rede pública, em Nova Viçosa;

1419º óbito – homem, 47 anos, residente em Eunápolis, portador de diabetes e doença renal crônica, data de admissão não informada, veio a óbito dia 21/06, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

1420º óbito – homem, 61 anos, residente em Jequié, portador de hipertensão arterial e diabetes, data de admissão não informada, veio a óbito dia 12/06, em unidade da rede privada, em Jequié;

1421º óbito – mulher, 86 anos, residente em Riachão do Jacuípe, foi internada dia 11/06 e veio a óbito dia 20/06, em unidade da rede privada, em Salvador.

1422º óbito – mulher, 36 anos, residente em Gandu, portadora de doença cardiovascular, foi internada dia 15/06 e veio a óbito dia 16/06, em unidade da rede pública, em Gandu;

1423º óbito – homem, 90 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, foi internado dia 21/05 e veio a óbito dia 24/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

1424º óbito – homem, 81 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, foi internado dia 25/05 e veio a óbito dia 07/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1425º óbito – mulher, 81 anos, residente em Feira de Santana, sem comorbidades, foi internada dia 11/06 e veio a óbito dia 20/06, em unidade da rede pública, em Feira de Santana;

1426º óbito – mulher, 72 anos, residente em Feira de Santana, portadora de doença cardiovascular, foi internada dia 16/06 e veio a óbito dia 21/06, em unidade da rede pública, em Feira de Santana;

1427º óbito – homem, 85 anos, residente em Medeiros Neto, portador de hipertensão arterial e doença cardiovascular, foi internado dia 14/06 e veio a óbito na mesma data (14/06), em unidade da rede pública, em Medeiros Neto;

1428º óbito – mulher, 72 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes, foi internada dia 23/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

1429º óbito – mulher, 69 anos, residente em Nova Viçosa, portadora de hipertensão arterial e diabetes, data de admissão não informada, veio a óbito dia 12/06, em unidade da rede pública, em Nova Viçosa;

1430º óbito – mulher, 83 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internada dia 22/05., foi a óbito dia 24/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

1431º óbito – homem, 47 anos, residente em Simões Filho, sem comorbidades. Internada dia 14/06, veio a óbito dia 15/06, em unidade da rede pública, em Simões Filho;

1432º óbito – homem, 54 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Sem informação quanto ao dia de internação, veio a óbito dia 30/05, em hospital da rede particular, em Salvador;

1433º óbito – mulher, 43 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internada dia 21/05, veio a óbito dia 22/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

1434º óbito – mulher, 40 anos, residente em Simões Filho, portadora de hipertensão arterial. Internada dia 13/06, veio a óbito no mesmo0 dia (13/06), em unidade da rede pública, em Simões Filho;

1435º óbito – mulher, 69 anos, residente em Feira de Santana, portadora de neoplasias. Internada dia 12/05, veio a óbito dia 26/05, em hospital da rede particular, em Feira de Santana;

1436º óbito – homem, 54 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Internado dia 24/05, veio a óbito dia 05/06, em hospital da rede pública, em salvador;

1437º óbito – mulher, 73 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular e doença do sistema nervoso. Internada dia 12/06, veio a óbito dia 21/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1438º óbito – homem, 45 anos, residente em Feira de Santana, portador de diabetes mellitus. Sem informação da data de internação, veio a óbito dia 04/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1439º óbito – homem, 76 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internado dia 19/05, veio a óbito dia 30/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

1440º óbito – mulher, 56 anos, residente em Salvador, sem informação acerca de comorbidades. Sem informação sobre a data de internação, veio a óbito dia 29/05, em hospital da rede particular, em Camaçari;

1441º óbito – mulher, 56 anos, residente em Salvador, portadora de neoplasias, hipertensão, diabetes. Internada dia 09/06, veio a óbito dia 11/06, em hospital da rede particular, em Salvador.


Faleceu, na manhã dessa segunda-feira (22), Marizete Gusmão, mãe da vereadora de Itarantim Joana Darc Gusmão “Darquinha” (PSB). Não há informações sobre a causa da morte.

“Infelizmente o Senhor recolheu a minha mãe, minha guerreira, minha melhor amiga para morar com ele no céu.” publicou Marizene Gusmão, filha de Marizete.

Os detalhes do velório e sepultamento ainda não foram divulgados pela família.

O Radar Itarantim se solidariza e presta condolências a todos os familiares e amigos. Fonte: Radar Itarantim

Aos familiares e amigos de dona Marizete Gusmão, os sinceros sentimentos de pesar do Blog do Edyy.


A redação do Blog do Edyy recebeu uma denúncia, nesta segunda-feira (22), sobre as aglomerações de pessoas, às margens do Rio.

Segundo a denúncia, vários carros de passeio e até Micro-ônibus estão vindo da cidade de Itapetinga e de Itororó, lotado de pessoas.

A notícia é bastante preocupante para os moradores da cidade de Potiraguá, pois os mesmos estão se aglomerando com esses moradores que viajam cerca de 70 quilômetros para curtir o final de semana, a beira do Rio Pardo.

Com isso, em tempos de pandemia esse pode ser um fator fundamental para o crescimento de pessoas infectadas com o novo coronavírus, covid-19.

 


No início da noite deste domingo (21), a redação do Blog do Edyy fotografou mais uma vaca solta às margens da rodovia BA-270, na entrada da cidade de Potiraguá, próximo ao pé de tamarindo.

O animal, que aparentemente estaria ali após ter sido levada por alguém, estava pastando tranquilamente. Vários condutores de veículos que passavam pelo local acabavam se assustando com a vaca, que comia o capim na beira do asfalto.

A irresponsabilidade dos proprietários desses animais pode custar a vida de humanos.


Um acidente de transito foi registrado no final da tarde deste domingo (21), na BA-270, próximo a ponte do Rio Pardo. Segundo apurado pela redação do Blog do Edyy, um carro de passeio, Fiat Uno que viajavam sentido a cidade de Itapetinga colidiu na parte traseira de outro Fiat Uno, que também viajava no mesmo sentido da rodovia.

De acordo com o motorista que não teve o nome revelado, os enormes buracos na rodovia teria sido o mentor do acidente, quando a motorista do carro da frente, que também não teve o nome revelado teria acionado os freios do veículo, quando o carro que vinha atrás acabou colidindo com a traseira do carro da frente.

Com o impacto da colisão, ambos os carros ficaram parcialmente amaçados. Em cada veículo viajavam duas pessoas. Todos saíram ilesos do acidente.

A Polícia Militar foi acionada e esteve no local para registrar a ocorrência, onde ambos os envolvidos fizeram acordo entre as partes.

Por conta da buraqueira nesse trecho sentido à Itapetinga, inúmeros acidentes vem sendo registrados nesta rodovia que há mais de um ano não recebe manutenção do governo do estado.