Bahia registra 336 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19), o que representa 5,17% do total de casos notificados. Até o momento, 1913 casos foram descartados e houve sete óbitos, sendo cinco em Salvador, um em Utinga e outro em Itapetinga. Este número contabiliza todos os registros de janeiro até as 17 horas deste sábado (4). Ao todo, 63 pessoas estão recuperadas e 33 encontram-se internadas, sendo 18 em UTI.

Estes números representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Dentre os casos confirmados, 50,89% são do sexo masculino. A mediana de idade é 46,25 anos, variando de 6 meses a 95 anos. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 25,30% do total. Porém, o coeficiente de incidência por 100.000 habitantes foi maior na faixa de 50 a 59 anos (4,18/100.000 hab), indicando o maior risco de adoecer entre os idosos

Ressaltamos que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em www.saude.ba.gov.br/coronavirus.

Para acessar o boletim completo, clique aqui.

As unidades de saúde devem realizar a coleta de amostras somente quando o caso suspeito de Covid-19 se enquadrar nos critérios abaixo:

1. Pacientes com sinais de gravidade, Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) ou internados;
2. Pacientes sem sinais de gravidade contactantes de caso de COVID-19 suspeito ou confirmado, ou com histórico de viagem recente ao exterior em países com circulação do SARS-CoV2, e regiões do país com transmissão comunitária sustentada;;
3. Profissionais de saúde com sintomas respiratórios suspeitos de COVID-19;
4. Gestantes com sintomas respiratórios suspeitos de COVID-19;
5. Pessoas com febre, suspeitas de infecção, triadas nos Aeroportos, Portos e nas Estradas.

Observação: pacientes que não se enquadrem nas situações acima não têm indicação para coleta de amostras.

Distribuição de casos e óbitos confirmados por municípios na Bahia

 


A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informa que registrou, nesta sexta-feira (3), o quinto óbito pelo novo coronavírus (Covid-19) no estado. A paciente era uma mulher de 41 anos, hipertensa, asmática e obesa. Ela estava internada em um hospital público em Salvador desde 24 de março.


Em nome do Consórcio do Nordeste, o governo da Bahia havia fechado a compra de 600 respiradores artificiais com uma empresa fornecedora da China. Mas o contrato, no valor de R$ 42 milhões, foi cancelado pela empresa no início desta semana, sem maiores explicações.

“Alegaram apenas razões técnicas”, disse o secretário da Casa Civil do estado, Bruno Dauster, à Folha de S. Paulo. A empresa, cujo nome não foi divulgado, justificou que a carga teria outro destino, mas não especificou qual.

No entanto, a carga ficou retida em Miami, no Estados Unidos, onde o voo fazia conexão antes de decolar com destino ao Brasil. Isso aumentou a desconfiança de que os equipamentos foram destinados ao combate à epidemia no país norte-americano. Recentemente, os Estados Unidos superaram a Itália, com mais de 200 mil casos, se tornando o epicentro da Covid-19 no mundo.

Esse cenário, inclusive, já preocupa especialistas brasileiros, que veem o risco de desabastecimento por falto de equipamentos e produtos hospitalares (saiba mais aqui). O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, também pontuou a possibilidade de cancelamentos de compras, já que o presidente estadunidense, Donald Trump, deixou o ceticismo de lado e passou a buscar a China para adquirir materiais e conter a crise.

Enquanto isso, o governo baiano procura uma solução. “Estamos indo atrás de outro fornecedor”, acrescentou Dauster. De acordo com a publicação, o pagamento não chegou a ser efetuado e os governadores do Nordeste seguem recorrendo ao mercado chinês, já que não há outra opção


O governo do estado anunciou a isenção de pagamento da conta de energia durante três meses para os baianos com consumo até 80 kilowatt (kW) por mês. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (1º) pelo governador Rui Costa (PT) através de um vídeo publicado no Twitter.

“Vamos pagar durante três meses a conta de energia elétrica das pessoas de baixa renda, todo aquele consumidor que hoje consome até 80kw terá sua conta paga pelo governo do estado durante 90 dias. Amanhã envio esse projeto de lei à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA)”, disse Rui. Assista

Na publicação, o governador destaca que 677.524 pessoas serão beneficiadas pela isenção.  Os beneficiados terão que estar no Cadastro Único.


O juiz Glauco Dainese de Campos, da 7ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, determinou nesta segunda-feira (30) que a Embasa não pode suspender os serviços de fornecimento de água para toda a Bahia por 90 dias.

A liminar atendeu ao pedido de uma ação civil pública feita pelo Consórcio Intermunicipal Somar, que tem o prefeito de Madre de Deus, Jeferson Andrade, à frente. Na decisão, o magistrado fixa multa diária no valor de R$ 50 mil em caso de descumprimento.

O juiz destaca que “em razão de absoluta excepcionalidade de calamidade pública sanitária, social e econômica, com o único objetivo de mitigar os efeitos desastrosos que ainda estão por vir” por causa do avanço do coronavírus, a Embasa fica proibida de suspender o fornecimento de água à população baiana.

“Frise-se que esta decisão não é um salvo conduto para a inadimplência. Dessa forma, os consumos realizados no período serão contabilizados e cobrados normalmente pela Embasa, entretanto, por 90 dias não poderá haver a suspensão do fornecimento dos serviços”, diz o texto.


Nesta segunda-feira (30), o Secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, utilizou seu perfil no Twitter para confirmar a segunda morte pelo novo coronavírus (Covid-19). O paciente de 64 anos estava internado no Hospital Aliança, unidade de saúde particular de Salvador.

“Com muita tristeza uno-me aos familiares, amigos e profissionais do Hospital Aliança que travaram uma longa batalha pela vida de um paciente de 64 anos, previamente hígido, segunda vítima fatal do #COVIDー19 na Bahia. Era diabético e hipertenso, assim como muitos”, escreveu o secretário na publicação.

Em nota, o Hospital Aliança informou que o idoso estava internado na unidade desde o dia 17 de março.


CASAS ANTES

O ex-prefeito de Santa Cruz da Vitória, Jackson Bonfim (PT) está em isolamento social com suspeita de coronavírus. Ele participou do Encontro Territorial do Partido dos Trabalhadores, em Itapetinga, no dia 14 de março.

Na oportunidade ele teve muito contato com o ex-prefeito de Itororó, Adroaldo Almeida (PT), que teve teste positivo para coronavírus. A esposa do ex-prefeito enviou um áudio relatando que Jackson Bonfim vai ficar em isolamento total. Fonte: Políticos do Sul da Bahia


A Bahia registra 127 casos confirmados de coronavírus (Covid-19), o que representa 3,1% do total de casos notificados. Até o momento, 1380 casos foram descartados e não há óbitos. Este número contabiliza todos os registros de janeiro até as 17 horas deste sábado (28). Ao todo, 17 pessoas estão curadas e 14 encontram-se hospitalizadas.

Estes números representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA) em conjunto com os Cievs municipais.

Dentre os casos confirmados, 58,3% são do sexo feminino e 41,7% do sexo masculino. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 25,98% do total. Porém, o coeficiente de incidência por 100.000 habitantes foi maior na faixa de 70 a 79 anos (2,37) seguida da faixa de 80 e mais (1,59), indicando o maior risco de adoecer entre os idosos.

Ressaltamos que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em www.saude.ba.gov.br/coronavirus.

Diagnóstico laboratorial de infecção pelo SARS-CoV-2

Pacientes com suspeita de COVID-19 devem ter amostras coletadas e enviadas para o Lacen-BA quando estiverem em um dos seguintes critérios abaixo-relacionados:
1. Pacientes com sinais de gravidade, Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) ou internados;
2. Pacientes sem sinais de gravidade contactantes de caso de COVID-19 suspeito ou confirmado, ou com histórico de viagem recente ao exterior em países com circulação do SARS-CoV2, e regiões do país com transmissão comunitária sustentada;;
3. Profissionais de saúde com sintomas respiratórios suspeitos de COVID-19;
4. Gestantes com sintomas respiratórios suspeitos de COVID-19;
5. Pessoas com febre, suspeitas de infecção, triadas nos Aeroportos, Portos e nas Estradas

Observação: pacientes que não se enquadrem nas situações acima não têm indicação para coleta de amostras.