Medida provisória, publicada nesta segunda, visa combater efeitos da pandemia de coronavírus sobre a economia. Texto foi criticado por políticos antes de o presidente decidir pela revogação.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (23) que revogou o trecho da medida provisória 927 que previa a suspensão dos contratos de trabalho por 4 meses.

A medida foi publicada pelo governo nesta segunda no “Diário Oficial da União”, com ações para combater o efeito da pandemia de coronavírus sobre a economia. O governo defende a MP como uma forma de evitar demissões em massa. O trecho revogado pelo presidente foi o artigo 18.

  • Casos de coronavírus no Brasil em 23 de março

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), partidos políticos e entidades já haviam se manifestado contra pontos da MP editada pelo governo e defenderam aperfeiçoamento do texto.

“Determinei a revogação do art.18 da MP 927, que permitia a suspensão do contrato de trabalho por até 4 meses sem salário”, escreveu Bolsonaro em uma rede social.

Uma medida provisória, assim que assinada pelo presidente, passa a valer como lei. Em no máximo 120 dias, precisa ser aprovada pelo Congresso, senão perde a validade.

Os outros pontos que não foram revogados pelo presidente seguirão para a análise de deputados e senadores.


O Governo do Estado de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), confirmou, neste sábado (21), dois novos casos de cura da Covid-19, no estado, subindo para três, as pacientes recuperadas da enfermidade. Os novos casos de cura são de uma adolescente de 16 anos, que foi diagnosticada com a doença após retornar de uma viagem aos Estados Unidos e uma mulher de 30 anos, sem histórico de viagem. As duas estavam em isolamento domiciliar. Na sexta-feira (20), a Secretaria Estadual de Saúde já havia anunciado a recuperação de uma senhora de 66 anos, residente no Recife, que, ao lado do marido, configurou os dois primeiros casos da doença no território pernambucano. Nas últimas 24h, o Estado confirmou mais 2 casos da doença, passando para 33 confirmações, destes, apenas 5 estão hospitalizados; os outros cumprem isolamento domiciliar (25), ou já estão curados (3).

O Governo de Pernambuco deu continuidade, neste sábado (21), à operação de traslado dos passageiros e tripulantes do navio Silver Shadow, retido no Porto do Recife desde o último dia 12 de março, devido à confirmação de dois casos de infecção pelo novo coronavírus entre seus ocupantes. Às 8h, teve início a retirada de um grupo de 22 turistas, que foram levados de ônibus e escoltados até o Aeroporto Internacional do Recife, onde às 11h30 embarcaram para o Canadá. Outro contingente, de 10 pessoas, saiu do navio por volta das 15h30. O grupo seguiu em dois voos que tinham como destino final o Uruguai e o México.

Todo o procedimento segue regras de segurança, com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) realizando avaliação clínica prévia de todas as pessoas que deixarão o Silver Shadow. A operação, coordenada pelo Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) da Secretaria de Defesa Social do Estado (SDS), teve início na sexta-feira (20/03), quando 205 passageiros foram trasladados. Um total de 237 turistas já deixaram o navio. Permanecem a bordo 103 americanos no aguardo de autorização para retornar ao seu país de origem.

Essa operação conta com a integração da Anvisa, Polícia Federal, Secretaria de Defesa Social, Secretaria de Desenvolvimento Econômico, CTTU e Guarda Municipal do Recife, além da Silversea, empresa proprietária do navio, da administração do Aeroporto do Recife e das embaixadas e consulados dos países de origem de passageiros e tripulantes, que somam cerca de 600 pessoas. Estão sendo utilizados ônibus e caminhões de carga para transportar as pessoas e suas bagagens. Todos os 120 profissionais envolvidos no procedimento utilizam equipamento de proteção individual e atendem a normas sanitárias para evitar contaminação pela Covid-19.


Anúncio


A mulher de 66 anos, que ao lado do marido foi a primeira diagnosticada com a Covid-19 em Pernambuco, teve cura clínica constatada. Ela estava internada no Hospital Português. Seu esposo, de 71 anos, e outros oito pacientes da doença, permanecem internados, todos estáveis. Os demais casos confirmados estão em isolamento domiciliar. Nas últimas 24 horas, o número de casos confirmados da Covid-19 em Pernambuco subiu de 28 para 31. Dois deles são residentes no Recife e um em Jaboatão dos Guararapes. Com o objetivo de reduzir ao máximo o avanço do novo coronavírus, o governador Paulo Câmara anunciou, na manhã desta sexta-feira (20), novas medidas restritivas. Por meio de decreto, o Governo determina, a partir do próximo domingo (22), o fechamento do comércio e dos serviços em todo o Estado, além da paralisação das obras da construção civil. O transporte intermunicipal também será proibido, mas nesse caso, só a partir da próxima segunda-feira (23).

Paulo Câmara ressaltou ainda que não estão incluídos na lista do novo decreto serviços relacionados à alimentação, como supermercados, padarias, mercadinhos, casas de ração animal, farmácias e depósitos de água mineral e gás, além de obras de serviços essenciais (como hospitais e abastecimento de água, gás, energia e internet). Obras contratadas pelo serviço público de todos os entes federativos também estão mantidas.

O governador encaminhou nesta sexta à Assembleia Legislativa três expedientes: o primeiro institui o fundo estadual para recebimento de doações para enfrentar a epidemia de coronavírus; outro informa a adoção de rito sumário para aquisição de equipamentos, insumos, prestação de serviços e contratação de profissionais de saúde; e, por fim, a decretação de estado de calamidade pública no Estado.

Sobre as requisições administrativas de imóveis e produtos, o Governo do Estado esclarece que todas as ações estão sendo acompanhadas pela Secretaria da Fazenda, e que os pagamentos referentes a essas requisições serão prioridade.

Outro ponto importante é que, neste mês de março, Pernambuco está pagando o segundo grupo do 13º do Bolsa Família. Serão 395.930 famílias que receberão até R$ 150 a mais em suas contas. Em fevereiro, o primeiro grupo de 381.789 beneficiados já recebeu a parcela extra. Em abril, o terceiro grupo, com 380.000 pessoas, será beneficiado. Uma medida importante, que não poderia chegar em melhor hora para as famílias mais carentes do Estado.


A primeira morte pelo novo coronavírus no Brasil foi registrada no estado de São Paulo. A vítima era um homem de 62 anos. O homem estava internado em um hospital particular e tem histórico de diabetes, hipertensão e hiperplasia prostática – aumento benigno da próstata, quadro com alta incidência em homens mais velhos.

O estado de São Paulo contabiliza 152 casos confirmados de infecções pelo vírus, segundo dados do Ministério da Saúde atualizados na tarde desta segunda (16). No Brasil são 234. No entanto, secretarias estaduais de Saúde já contabilizam mais de 300 casos confirmados em todo o país.

As informações divulgadas até aqui não indicam qual a origem da contaminação da vítima.


O Ministério da Saúde vai convocar médicos cubanos que participaram do programa Mais Médicos para ajudar a controlar a epidemia do novo coronavírus. A informação foi confirmada pelo secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, neste domingo (15).

Também serão chamados estudantes de medicina— a partir do sexto ano de curso —, para atuar na atenção básica de saúde.

A medida visa ajudar a repor parte da mão de obra médica que se perde durante o trabalho, já que os médicos também sofrem com a contaminação, informou Gabbardo



O semblante pálido e abatido – com olhos um pouco marejados – no pronunciamento em rede nacional de TV nesta quinta-feira (12) à noite – logo após ele fazer uma live na página do Facebook com máscara – foi o prenúncio de uma sexta-feira 13 sem precedentes na suíte presidencial: seu positivo o primeiro teste para constatar infecção por coronavírus no presidente da República Jair Bolsonaro. As informações são da coluna Esplanada, do Jornal O Dia, do jornalista Leandro Mazzini.
  • VEJA MAISEle espera o resultado da contra-prova nesta sexta (13) para confirmar ou não a contaminação. Há tensão no ar. A despeito de passar tranquilidade na TV, e pedir ao povo para evitar as ruas (um claro cancelamento da convocação das manifestações pró-governo de domingo), Bolsonaro não esconde as evidências dos cuidados com a saúde. Apareceu de máscara hoje de manhã e não saiu do Palácio da Alvorada, a residência oficial.

    Se Bolsonaro vai divulgar o resultado -seja positivo ou não – é uma questão pessoal, mas que envolve também uma situação de soberania nacional. Passar à população uma imagem de um presidente infectado pode causar medo geral e até mexer com os índices da Bolsa de Valores, que já oscilam fortemente há uma semana, com circuit-break como rotina .

    Bolsonaro vai chamar ao Alvorada o núcleo presidencial – todos militares de alta patente – para decidir o que falar. Enquanto a nação fica de stand by.

    A mesma fonte da Coluna informa que até o comandante do avião presidencial que voltou dos Estados Unidos estaria contaminado.Ig


O presidente da República Brasileira Jair Messias Bolsonaro e integrantes da comitiva que o acompanhou na viagem a Miami, nos Estados Unidos da América, estão sendo monitorados após o secretario especial de Comunicação, Fábio Wajngarten, apresentar sintomas de gripe e atestar positivo para o vírus nesta quinta-feira (12). O presidente cancelou uma viagem prevista para Mossoró, no Rio Grande do Norte, em que acompanha a ministra da Agricultura, Tereza Cristina. O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, disse em sua pagina no Twitter, que a agenda prevista na cidade foi cancelada por ‘razões de segurança sanitária’. Entre o final da tarde desta quarta-feira (11), o grupo que acompanhou o presidente nos Estados Unidos passou a receber ligações do gabinete da Presidência pedindo que diante de qualquer sintoma, que comunicassem imediatamente e procurassem um Hospital Militar em Brasília para fazer exames.

Na comitiva que acompanhou a viagem internacional estiveram os ministros Enerto Araújo (Relações Exteriores), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Bento Albuquerque (Minas e Energia). Também viajaram os senadores Nelsinho Trd e Jorgindo Mello; os deputados Eduardo Bolsonaro e Daniel Freitas, o assessor especial Filipe martins, o presidente da Embratur, Gilson Machado, o secretário especial de pesca, Jorge Seif Jr, entre outros.


A cultura popular do nordeste brasileiro, especificamente a musical, é considerada um tesouro nacional de diversidade e manifestações. De uma maneira mais conceitual se trata de expressões musicais típicas do território nordeste do Brasil, que engloba nove estados de grande referência para música folclórica nacional.
Destacamos o forró como um dos grande gêneros dominantes neste território. Com toda sua riqueza de possibilidades e variações de gênero musical a tradição do uso e fabricação do Pífano, instrumento de sopro feito com taquara utilizado nas bandas de pífanos representa uma mistura milenar de cultura que se perpetuam até os dias de hoje. No nordeste o Pífano retrata o sertão, o cangaço, a roça, o vaqueiro, as festas juninas, as procissões, tudo que é mais “raíz” de um povo com identidade própria, marcado por suas expressões de lutas e sorrisos que se misturam num emaranhado de cores, músicas e danças.

Pois é esta música popular nordestina brasileira que será representada no México pelo Duo Instrumental de música composto por Tiago Mota (percussão) e Leo Araújo (pífano) no II Simpósio LAT CAR, organizado pela Faculdade de Música – Universidade de Ciências e Artes de Chiapas e o pelo Grupo de Estudo ICTM Música e Dança na América Latina e Caribe, que acontecerá na cidade de Tuxtla Gutiérrez, estado de Chiapas, México do dia 9 ao dia 13 de março de 2020.

Tiago Mota é baterista, percussionista, compositor e professor de música do Instituto Federal Baiano Campus Itapetinga, ele é pernambucano residente na Bahia, graduado em Práticas Interpretativas da Música Popular com habilitação em Bateria/Percussão pelo Instituto Federal de Pernambuco – Instituto Federal de Pernambuco Campus Belo Jardim, especialista em Educação Musical pelo Instituto Prominas e mestrando no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica com ênfase na música pelo Instituto Federal Baiano Campus Catu.

Leonardo Araújo é flautista, pifeiro, compositor e professor, pernambucano graduado em Práticas Interpretativas da Música Popular com habilitação em Flauta-Transversal pelo Instituto Federal de Pernambuco – Instituto Federal de Pernambuco Campus Belo Jardim, especialista em Educação Musical pela Faculdade Campos Elísios – FCE e mestrando Processos e Dimensões da Produção Artística (Performance) no Programa de Pós- Graduação em Música da Universidade do Rio Grande do Norte – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, aluno bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES.

Claro que não é de hoje, porém essa é mais uma demonstração do poder da música regional nordestina que transcende as fronteiras do Brasil para ser recebida pelos hermanos mexicanos, pesquisadores, etnomusicólogos, músicos e estudiosos de toda América Latina com admiração e respeito à nossa magnífica arte.

Por Tiago Mota, 19 de março de 2020.