A Petrobras reduzirá os preços de diesel e gasolina nas refinarias a partir de quarta-feira, comunicou a estatal nesta terça-feira (22/05), em meio a discussões dentro do governo sobre a alta dos preços dos combustíveis e protestos de caminhoneiros.

A Petrobras reduzirá os preços da gasolina em 2,08% e os do diesel em 1,54% nas refinarias a partir desta quarta-feira (23), em meio a discussões dentro do governo sobre a alta dos preços dos combustíveis e protestos de caminhoneiros.

Segundo informou a petroleira, o preço da gasolina nas refinarias cairá de R$ 2,0867 o litro para R$ 2,0433 a partir desta quarta. Já o preço do diesel será reduzido de R$ 2,3716 para R$ 2,3351.

O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, disse que houve protestos de caminhoneiros em 17 estados e no Distrito Federal contra a alta do preço do óleo diesel nesta segunda-feira. Segundo ele, a paralisação terá continuidade nos próximos dias até que o governo apresente uma solução contra o aumento “abusivo” do combustível. Os protestos mobilizaram cerca de 200 mil caminhoneiros em todo o país. Houve dia e hora para começar, mas não tem data para terminar – disse Lopes.

Segundo ele, a orientação da entidade, que reúne 60 sindicatos da categoria e sete federações (aproximadamente 600 mil profissionais), é para que os caminhoneiros cruzem os braços e permaneçam em suas casas. Se forem para estrada, não prejudicar a passagem de caminhões carregados de gêneros perecíveis e cargas vivas. Já no caso de combustível, a ordem é não abastecer os tanques, como está acontecendo na refinaria da Petrobras, disse.


A Petrobras elevará os preços do diesel em 0,97% e os da gasolina em 0,9% nas refinarias a partir desta terça-feira (22), informou a petroleira no seu site nesta segunda-feira (21).

Com os reajustes, os preços dos combustíveis irão a novas máximas dentro da política em vigor desde julho, a R$ 2,3716 o litro de diesel e R$ 2,0867 o litro de gasolina.

A escalada nos preços acontece em meio à disparada nos preços internacionais do petróleo, que chegou a bater as cotações máximas desde 2014, além da tendência de alta do dólar sobre várias moedas, incluindo o real.

Nesta segunda, caminhoneiros fazem protestos pelo país contra o aumento no valor do diesel.

Evolução dos preços cobrados pela Petrobras nas refinarias nos últimos dias (Foto: Divulgação) (Foto: Divulgação)Evolução dos preços cobrados pela Petrobras nas refinarias nos últimos dias (Foto: Divulgação) (Foto: Divulgação)

Evolução dos preços cobrados pela Petrobras nas refinarias nos últimos dias (Foto: Divulgação) (Foto: Divulgação)

O que diz a Petrobras

A Petrobras adota novo formato na política de ajuste de preços desde 3 de julho do ano passado. Pela nova metodologia, os reajustes acontecem com maior frequência, inclusive diariamente. Na semana passada, foram 5 reajustes diários seguidos. No acumulado somente na semana passada, a alta chegou a 6,98% nos preços da gasolina e de 5,98% no diesel. Desde julho de 2017, o preço da gasolina comercializada nas refinarias acumula alta de 58,76% e o do diesel, valorização de 59,32%, segundo o Valor Online.