Luciano foi um dos organizadores da manifestação que bloqueou a rodovia BA-270, entre Maiquinique a Itapetinga. Na tarde desta sexta-feira (21), o comerciante fez um desabafo em sua rede social. “Para o bem da nossa Maiquinique , estou aberto ao debate.( construtivo). FICA A DICA”.

 


Na tarde desta quarta-feira (19), os manifestantes que bloquearam a BA-270, em Maiquinique liberaram a rodovia após o Governo do Estado assinar uma ordem de serviço de 22 quilômetros, trecho que liga Maiquinique ao Mangerona, entroncamento com Macarani.

Segundo os manifestantes, um acordo com o deputado estadual Rosemberg Pinto (Líder do Governo), foi firmado. O parlamentar pediu aos manifestantes que liberassem a rodovia e que em 60 dias a licitação para recuperação do trecho seria lançada.

Se dentro do prazo os trabalhos não forem iniciados, o grupo promete retornar a bloquear a rodovia.

Apesar de a rodovia ter sido liberada após três dias de manifestação, os manifestantes continuam insatisfeito com o governo, pois a ordem de serviço só garante a recuperação de uma parte da rodovia, sendo que cerca de 40 quilômetros continuam esburacados, que é no trecho do Mangerona até a cidade de Itapetinga.


A manifestação na cidade de Maiquinique, em protesto pelas péssimas condições da BA-270, que liga o município às cidades de Macarani e Itapetinga chegou em seu terceiro dia.

De acordo com um dos organizadores do movimento, Luciano da Madeireira, enquanto o governo não der uma resposta concreta sobre a recuperação da rodovia o bloqueio irá continuar. Ainda segundo ele, um outro grupo de manifestante, agora da cidade de Macaraní estão organizado outro bloqueio, segundo ele, a nova manifestação deverá acontecer no trecho entre Macarani a Itapetinga, mais precisamente próximo a ponte do Rio Pardo.

Em conversa por telefone, pela rádio Jornal de Itapetinga, na manhã de hoje, Luciano também falou que existe uma possibilidade de um bloqueio, também, na cidade de Itarantim, em um trecho de estrada de chão. Ele disse que alguns motoristas estão utilizando de desvio para se livrarem da barreira montada na rodovia.

Ouça o áudio da entrevista de Luciano da Madeireira ao Chicote do Povo com o repórter Eudo Mendes e Wagner Ribeiro;

 

 


Sem uma resposta definitiva do Governo do Estado da Bahia, manifestantes voltaram a interditar a BA-270, entre Maiquinique ao Mangerona, na manhã desta terça-feira (18).

O bloqueio da rodovia deu início na madrugada de ontem, segunda-feira e por motivos de segurança, os manifestantes encerraram por volta das 22h0.

A ação ocorre por conta das péssimas condições da rodovia que liga os município de Maiquinique a Macarani e Itapetinga. O trecho está intransitável. De acordo com Luciano da Madereira, a manifestação irá continuar e não tem previsão para terminar, um vez que o governo do estado não deu uma posição definitiva e passiva de confiança.

Escute o áudio da entrevista na manhã de hoje ao Programa Chicote do Povo da Rádio Jornal de Itapetinga.

O que disse o governo?

“Essa rodovia temos inclusive uma empresa contratada para fazer o projeto, a Estrada Engenharia. A empresa já esteve aí há três semanas atrás correndo a região. Semana passada o nosso diretor de projetos esteve na região verificando o andamento do projeto e provavelmente a previsão é no mês de março para concluir o projeto e assim que tiver concluído nós vamos lançar o edital para recuperação dessa importante via aí na região”, disse Marcus Cavalcanti via telefone.

Além disso, a SEINFRA está fazendo levantamento dos acessos para Itambé. “Pavimentamos Itambé-Tomba e um dos pleitos que tem é pavimentação do acesso a Itambé e nós também estamos fazendo o levantamento para licitar”, concluiu o titular da SEINFRA [Secretaria de Infraestrutura do Estado da Bahia], Marcus Benício Foltz Cavalcanti, em contato com o Blog do Anderson


Moradores da cidade de Maiquinique iniciaram na manhã desta segunda-feira (17), uma manifestação pacífica em protesto contra as péssimas condições que se encontra a BA-270, no trecho que liga Maiquinique a cidade de Itapetinga.

Segundo informações colhidas pelo Blog do Edyy, o objetivo da manifestação é chamar a atenção do Governo do Estado da Bahia para um problema que vem se arrastando há muitos anos.

A interdição foi organizada através da rede social. Para interditar totalmente a rodovia, os manifestantes colocaram montes de terras, galhos de arvores e estão queimando pneus.

Passageiros de um ônibus tiveram que chegar até a Maiquinique a pé, pois o mesmo ficou parado na manifestação.

O tráfego só está sendo permitido para casos de emergência, a exemplo de ambulâncias. A Polícia Militar está no local e acompanha toda a manifestação.

A qualquer momento teremos mais informações sobre este movimento pacífico.

 


Em denúncia enviada ao site BNews, nesta sexta-feira (31), motoristas reclamam do trecho da BA-130  que liga Maiquinique a Itapetinga, por conta dos buracos na pista. “O que está mais preocupando a gente aqui, não é nem muito as estradas da zona rural, é a estrada de Maiquinique para Itapetinga, que está insuportável para andar. A Ba-130 está um caos”, afirmou o denunciante.

Em nota a Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) informou que a pista está passando por serviços de conservação.

Leia a nota da Secretaria na íntegra:

A Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) informa que a BA-130, entre Maiquinique – Mangerona – Itapetinga, está passando por alguns serviços de conservação. De Itapetinga a Mangerona, o Consórcio Médio Sudoeste está com manutenções em andamento na rodovia. Já de Maiquinique a Mangerona passou por conservação no último mês de dezembro, e novos serviços serão programados, enquanto o projeto de recuperação do trecho está sendo elaborado.


Na manhã desta quinta-feira (31), a Polícia Civil realizou a operação “Cleaning” (limpeza), que teve como objetivo cumprir 24 mandados de busca e apreensão e 1 de prisão, no Médio Sudoeste Baiano.

A ação policial contou com 11 equipes, entre delegados e investigadores, e tem o comando coordenador da 21ª Coorpin, Antônio Roberto Júnior.

Os trabalhos se concentram na cidade de Maiquinique, onde 15 pessoas foram levadas para a delegacia, após serem abordados em bairros como Centro, Morumbi e “Preto”. Foram confeccionados três TCOs por posse e uso de entorpecentes.

Um homem, identificado como Crislan Souza Nunes, “Et”, foi preso por força de mandado de prisão por roubo qualificado.

Também foi alvo de busca e apreensão três imóveis pertencentes ao comerciante Sebastião Ferraz de Oliveira, “Tião”, acusado de pedofilia. Foram apreendidos três armas de fogo, sendo um rifle calibre 28, uma espingarda calibre .22, uma garrucha, além de 13 munições calibre 28, nove munições calibre .22 e uma munição calibre .32.

Ainda com “Tião”, segundo a polícia, foram apreendidos 04 aparelhos celulares, um tablet, uma CPU, uma máquina fotográfica, uma filmadora e 07 cartões de memória, objetos estes que serão periciados, uma vez que há suspeita de armazenamento de imagens de cunho sexual envolvendo adolescentes.

A investigada Maria Dalva Vieira da Rocha, “MEMÉ”, também foi alvo de busca e apreensão, sendo encontrado em seu poder 17 cartões de benefício social em nome de pessoas diversas, além de outros 09 cartões bancários de diversos correntistas, totalizando 26 cartões retidos ilegalmente pela conduzida, que será investigada pela retenção ilegal de documentos e extorsão, já que as investigações apontam nesse sentido, segundo a Polícia Civil.

“Tião” foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e Maria foi interrogada e liberada, sendo instaurado Inquérito Policial para apurar supostas extorsões e a retenção dos cartões.

A operação da Polícia Civil foi Coordenada pelos delegados Roberto Júnior, Coordenador Regional e Irineu Andrade, Titular de Itapetinga, além de escrivães e Investigadores. (IReporter.blog)


A Polícia Rodoviária Federal apreendeu 3 ambulâncias de cidades da região durante a operação Asclépio (na mitologia grega e na mitologia romana, é o deus da medicina e da cura), que aconteceu em todo Brasil visando coibir irregularidades praticadas pelas prefeituras que deixam de pagar o licenciamento obrigatório e na maioria dos casos colocam pessoas sem nenhum preparo para dirigir esses veículos.

A operação aconteceu na quinta-feira (10) na Rodovia Santos Dumont, trecho de Jequié, onde foram apreendidas e retidas para regularização as ambulâncias das cidades de Manoel Vitorino, Itiruçu e Macarani.

Em todos os casos os veículos estavam com o licenciamento atrasado e os motoristas não possuem o Curso Obrigatório para Veículos de Emergência.

As ambulâncias foram levadas para o pátio da empresa de guinchos e só serão liberadas após sanadas as irregularidades.

A multa por dirigir no licenciamento é gravíssima, acúmulo de 7 pontos na carteira e custa R$ 293,47. A multa por dirigir sem o Curso Obrigatório para Veículos de Emergência é leve e cada motorista vai pagar R$ 88,00.

Júnior Mascote.


Em Maiquinique, o padre Reinaldo, após mais de seis anos à frente da Paróquia da cidade, tem tirado o sono do atual prefeito do (DEM) Jesulino Porto, após o nome do pároco ser o mais cogitado para a sucessão de 2020.

Os rumores políticos é que o povo tem clamado por mudanças na cidade e quer que o sacerdócio coloque seu nome para disputar as eleições do ano que vem, embora o religioso ainda não tenha se manifestado sobre o assunto.

Ao chegar na cidade, à época, Padre Reinaldo conseguiu aumentar o número de fieis da paróquia, fazendo grandes obras pastorais e com isso a população tem observado a sua popularidade como um padre sábio, construtor e um excelente administrador.

Por outro lado, a notícia que o “Povo de Maiquinique” quer o Padre como candidato a prefeito tem preocupado a atual administração, que mesmo sabendo que o município nunca houve reeleição, dizem que vão tentar a façanha.