Quem trafega diariamente pela BA-270, no trecho entre Potiraguá até o entroncamento sentido a cidade Itapetinga, está passando por constantes momentos de incidentes com o aparecimento dos velhos buracos que foram tampados recentemente.

São muitos os buracos, principalmente nas proximidades​ do Rio Pardo.

Quem for pegar a estrada este final de ano é bom revisar com cautela a mecânica do carro e redobrar a atenção nesse trecho.


As jovens Sabrina Alves e a jovem Laila Porto estão com um brilhante projeto para este final de ano que é o Natal Solidário 2018.

Elas estão mobilizando toda a rede social em busca de arrecadar alimentos e dos mais diversos brinquedos que serão doados a comunidade que encontram-se em vulnerabilidade social.

“Há muitas formas de celebrar o Natal. Desse modo, acreditamos em outras formas de contribuição para a construção do real estado de benevolência e bem viver ao qual a data se consolida.

Sabemos que no outro extremo, pessoas e famílias são desassistidas de tal ‘’festividade’’ pois se encontram em estado de vulnerabilidade social visto que são, infelizmente, a demonstração física da injustiça estrutural da sociedade em que vivemos.
Pensando em estratégias enquanto agentes mobilizadores de mudança, gostaríamos de poder contar com o apoio de toda a comunidade Potiraguense para que, juntos, possamos colaborar com um Natal digno e repleto de carinho para com aqueles que mais necessitam.
Estamos recolhendo doações de alimentos (também perecíveis) e brinquedos diversos nos endereços que seguem abaixo:
Rua Sebastião Alves, Nº 107, Bairro: Olavo Gil – Potiraguá – Bahia. (Tratar com Laila Porto)
Rua Almerindo Pereira, Nº 351, Bairro: Alto da Colina – Potiraguá – Bahia. (Tratar com Sabrinna Alves)
Ajudar o outro é sempre um ato de reciprocidade. Portanto, todas as pessoas que participarem das doações estarão concorrendo a uma produção completa (maquiagem e escova) com Sabrina Alves e Bianca Quirino . A divulgação do sorteio será dia 22/12 (sábado) e realizada dia 24/12 (segunda-feira).
Agradecemos de coração!

Com carinho,

Laila Azevedo e Sabrina Alves”


O Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado da Bahia (Inema) emitiu, no final da tarde dessa última quarta-feira (5), um alerta máximo de chuva para as próximas 24 horas em Potiraguá, Itarantim, Itapetinga, Vitória da Conquista e outros municípios da Chapada Diamantina, Recôncavo e parte do Sul do estado. De acordo com o órgão, a previsão é de chuva intensa, acompanhada de trovoadas e rajadas de vento.


Representando a cidade de Potiraguá, o atleta Danilo Barbosa venceu a Seletiva do Brasileiro de Karatê da Bahia na categoria Kata e Kumite (Luta), realizado neste sábado (01), na AABB da cidade de Salvador BA.

“Eu só queria retornar para o Karatê e perder peso, depois de tanto tempo parado ( 26 anos), conseguir essas vitórias e muito bom”. Disse Danilo, ao lado do professor Jurandir.

Com mais essa conquista, Danilo Barbosa passará a integrar a Seleção Baiana de Karatê.


Um detento que estava custodiado na carceragem da Delegacia de Potiraguá, fugiu após serrar uma grade da cela, durante a madrugada desta sexta-feira (30).

De acordo com informações da Polícia Militar, Diericles de Jesus, vulgo (Diek), de 45 anos, pulou o muro da delegacia, após serrar uma grade e fugir da cela. Ainda segundo a polícia, Diek havia sido preso por tráfico de drogas.

Este já é a 4° fuga na delegacia de Potiraguá em menos de três meses.


O Ministério Público Federal (MPF) em Ilhéus/Itabuna (BA) emitiu recomendações aos 45 municípios de sua área de abrangência – no sul da Bahia – para que regularizem as licitações, contratações e execução do serviço de transporte escolar. Os documentos foram expedidos na última segunda-feira, 26 de novembro. Cada prefeito tem dez dias, a contar da data de recebimento, para se manifestar sobre o acatamento da Recomendação do MPF.
No documento, o procurador da República Tiago Modesto Rabelo aponta que o MPF constatou diversas irregularidades na contratação e execução do serviço, além da má aplicação das verbas provenientes do Programa Nacional de Transporte Escolar (Pnate) ou do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Entre as irregularidades, pode-se destacar: aumento no valor dos contratos e na prorrogação irregular do prazo dos contratos; contratação de empresas constituídas em nome de “laranjas” e/ou “de fachada”, sem capacidade operacional para prestar o serviço; serviços prestados por terceiros ilicitamente subcontratados por valores muito inferiores aos pagos pela prefeitura à empresa; sobrepreço e superfaturamento.

Os prefeitos têm até 31 de janeiro de 2019 para comprovar a adoção de uma série de medidas a fim de regularizar a contratação, a aplicação de verbas públicas, a fiscalização do serviço e o uso dos veículos de transporte escolar, anulando/rescindindo ou deixando de prorrogar os contratos que não estejam ajustados ao que foi proposto com base na lei. O MPF recomendou, ainda, que as prefeituras planejem, para o ano letivo de 2019, a licitação por itens a fim de promover a contratação, por linhas/rotas específicas, de pessoas que tenham capacidade operacional para prestar o serviço, vedada a subcontratação ilícita.

Além disso, dentre as recomendações, os municípios devem: promover ampla publicidade e pesquisa de preço ao licitar o serviço, sendo proibidas exigências editalícias que inviabilizem a competitividade; fiscalizar a prestação do serviço, inclusive quanto às distâncias percorridas; possibilitar o controle social; georreferenciar/mapear as rotas de transporte escolar, com indicação dos itinerários e escolas abrangidas, disponibilizando o detalhamento atualizado das rotas no sítio eletrônico do município; publicar, mensalmente, nos portais de transparência, tabela resumida com a relação de veículos, rotas e outros dados, além dos respectivos processos de pagamento; efetuar os pagamentos aos contratados apenas por meio de transferência eletrônica identificada ou depósito direto na conta do efetivo prestador do serviço, etc.

Operação Sombra e Escuridão – Além da recomendação geral emitida para todos os municípios de abrangência do órgão no polo Ilhéus/Itabuna, o MPF recomendou especificamente às prefeituras de Ibirapitanga, Igrapiúna, Ubaitaba e Ubatã que, também, anulem de imediato os contratos vigentes e interrompam os pagamentos destinados à prestação do serviço de transporte escolar, contratando, emergencial e temporariamente (até o final do ano), para evitar a descontinuidade do serviço, os prestadores efetivos (motoristas subcontratados) pelos valores que estes já recebiam da empresa contratada.

Esses municípios firmaram contrato com a GRH Representações e Serviços, empresa investigada na Operação Sombra e Escuridão, cujos representantes estão presos, que funcionava ilegalmente em nome de laranjas e sem capacidade para prestar o serviço, fraudando licitações e obtendo vantagens indevidas a partir do desvio de verbas públicas em contratos de transporte escolar

A partir daí, o MPF analisará as providências adotadas e poderá seguir acompanhando a situação por meio dos inquéritos civis públicos ou, se for o caso, mover ações requerendo judicialmente a adoção das medidas e a regularização dos problemas apontados e a responsabilização de pessoas por descumprimento da legislação aplicável.

Municípios da área de abrangência do MPF em Ilhéus/Itabuna: Almadina, Arataca, Aurelino Leal, Barro Preto, Buerarema, Cairu, Camacan, Camamu, Canavieiras, Coaraci, Firmino Alves, Floresta Azul, Gandu, Ibicaraí, Ibicuí, Ibirapitanga, Igrapiúna, Iguaí, Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Itajú do Colônia, Itajuípe, Itapé, Itapitanga, Itororó, Ituberá, Jussari, Maraú, Mascote, Nilo Peçanha, Nova Canaã, Pau Brasil, Piraí do Norte, Potiraguá, Presidente Tancredo Neves, Santa Cruz da Vitória, Santa Luzia, São José da Vitória, Taperoá, Teolândia, Ubaitaba, Una, Uruçuca e Wenceslau Guimarães/BA.


As contas da Câmara de Potiraguá, da responsabilidade de Antônio Oliveira(PSDB), foram aprovadas com ressalvas pelo Tribunal de Contas dos Municípios. Essas contas são relativas ao exercício de 2017 e foram julgadas na sessão de terça-feira (27/11).

O gestor foi multado em R$1 mil e terá que restituir aos cofres municipais, com recursos pessoais, a quantia de R$52.678,79, em razão da ausência de comprovação da execução dos serviços e gastos indevidos com juros e multas por atraso de pagamentos.

A Câmara de Potiraguá recebeu repasses, a título de duodécimos, no montante de R$829.904,15 e promoveu despesas de R$824.306,29, em cumprimento ao limite estabelecido no artigo 29-A, da Constituição Federal. As despesas com pessoal alcançaram o percentual de 3,23% da receita corrente líquida, não ultrapassando, consequentemente, o limite de 6% estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal.

O relatório técnico indicou inconsistências na instrução dos processos de pagamento, uma vez que não foram apresentadas planilhas com detalhamento das quilometragens e quantidade de combustíveis por veículos abastecidos, e a ausência de remessa e divergências nas informações da gestão pública municipal inseridas no sistema SIGA, do TCM

Com informações do site Políticos do sul da Bahia


A prefeitura municipal de Potiraguá, através da Secretaria de Obras, realizou na tarde desta sexta-feira (23), a troca de lâmpadas queimadas da Praça Santo Antônio e em outras localidades.

Na última semana foram várias denúncias de moradores que procuraram o Blog do Edyy para relatar o problema da escuridão que se encontrava a praça do Beira Rio e também na Praça da Feira.

Com ruas e praças iluminadas a população só tem a agradecer, pois foram muito tempo as escuras.

Foto de reprodução (Facebook): Edinamom


A sessão desta quinta-feira, dia (22), foi um marco para a Câmara de vereadores de Potiraguá, depois de quase dois anos inertes pela primeira vez os vereadores foram “quase” todos unânimes nas duras críticas ao governo.

O vereador José Carlos Cigano, que discursou por 30 minutos enumerou várias questões do governo. Mais enfaticamente sobre o não pagamento dos empréstimos consignados, em que a prefeitura descontava dos funcionários e não repassava aos bancos, gerando a negativação dos nomes dos servidores.

Tal prática é considerada crime de apropriação indébita, os vereadores encabeçados por Idene e grupo de oposição, mas com o apoio de quase todos os edis, manifestaram a possibilidade de abertura de comissão de investigação, segundo a vereadora na próxima sessão será colocado requerimento, que sendo aprovado pode ter várias consequências para a gestão de Jorge Cheles, inclusive a cassação do mandato, resta saber se todos os vereadores manterão seus posicionamentos quando for votar o requerimento. Outros pontos que foram alvos de críticas;

  • Atraso de pagamentos de funcionários e fornecedores.
  •  Falta de pagamento da parcela do décimo terceiro salário no mês de aniversário.
  • Alto gasto com diárias, segundo a vereadora Idene, a secretaria de saúde recebeu 30 mil em diárias nos últimos 9 meses;
  • Precariedade na saúde. Psf sem médicos, prestes a fechar em dezembro e só voltar a funcionar em março do ano que vem;
    transporte escolar de Itaimbé sucateados, linhas recebendo sem pegar alunos.
  • Falta do pagamento de transporte escolar na sede.
  • Não pagamento ao INSS dos funcionários
    Entre vários outras coisas, resta saber agora se os vereadores farão alguma coisa ou se ficarão apenas é mais uma vez no discurso.