Três pedras gigantes continuam oferecendo perigos aos transeuntes na curva da ponte do Rio Pardo, distante 9 quilômetros cidade de Potiraguá.

As pedras despencaram do barranco após as fortes chuvas que caíram na região nos últimos dias.

A retirada só será possível com a ajuda de uma retroescavadeira, pois são bastante pesadas.


O juiz Evandro Reimão dos Reis, da 10ª Vara de Salvador, em uma liminar, proibiu a apreensão de veículos por falta de pagamento de IPVA. A ação foi movida pela Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Bahia (OAB-BA). A decisão impede que o Estado da Bahia, Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran) e Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), apreendam os veículos, “ainda que o seu licenciamento não esteja atualizado, por motivo de não pagamento do IPVA”.

A liminar diz ainda que as razões que fundamentam o pedido de tutela da OAB-BA se mostram relevantes e que a apreensão de veículos com IPVA atrasado traz constrangimento aos proprietários. “A retenção de veículo por falta de pagamento do IPVA, a par de evidente inconstitucionalidade, submete o proprietário/detentor do veículo assim apreendido a vexatória e gravosa situação”, diz. A liminar também estabelece pena de R$ 2 mil, aplicada aos réus, por veículo apreendido pela não quitação do IPVA, devendo, como forma de demonstrar o cumprimento da ordem judicial, serem apresentados relatórios mensais de veículos apreendidos e o respectivo motivo, bem como daqueles que deixaram de ser licenciados após protocolização de pedido do proprietário.

“A ação inicialmente proposta perante o TJ-BA foi remetida à Justiça Federal e a equipe da Procuradoria se manteve diligente. A concessão da liminar não esgota nosso trabalho, mas é sem duvida uma vitória da OAB em prol da população”, frisou a gerente da Procuradoria de Prerrogativas da OAB-BA, Isabelle Borges e Silva. “Essa prática vem sendo reiteradamente reconhecida como inconstitucional pelo STF”, declarou a tesoureira da OAB, Daniela Borges. Na última quarta-feira (14), o pleno do TJ-BA começou a julgar um processo com o mesmo tema, mas relacionado a cidade de Vitória da Conquista. A sessão culminou com a expulsão de um advogado por parte do presidente do TJ, desembargador Gesivaldo Britto.


A pesquisa eleitoral CNT/MDA divulgada neste sábado (27) mostra Jair Bolsonaro (PSL) à frente na corrida presidencial com 56,8% dos votos válidos, contra Fernando Haddad (PT) com 43,2%.

Contabilizando o total de votos, o capitão reformado tem 48,5% na véspera do dia do pleito, enquanto Haddad tem 37%. Outros 10,3% declararam voto branco ou nulo e 4,2 estão indecisos.

O levantamento foi feito entre os dias 26 e 27 de outubro. Foram ouvidas 2.002 pessoas em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-06933/2018.


Pesquisa Vox 247 aponta empate entre os presidenciáveis Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL). Segundo o estudo, as intenções de voto são de exatamente a 43% a 43%. Ninguém/Brancos/Nulos são 9% e “não sabe” ou “não respondeu” representam 5%. O levantamento foi realizado neste sábado (27).

Nos votos válidos, os percentuais são de exatamente 50% a 50%. Os votos espontâneos para presidente, quando os eleitores citam o nome do candidato espontaneamente, são de 51% a 49% para Bolsonaro.

A pesquisa foi registrada junto à Justiça Eleitoral sob o número BR-09614/2018. Foram entrevistados 2.000 eleitores de 16 anos ou mais, em 121 municípios. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, estimada em um intervalo de confiança de 95%.


Nova pesquisa feita pelo instituto Real Time Big Data traz Jair Bolsonaro (PSL) com 25% das intenções de votos, seguido por Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT), com 11%, Geraldo Alckmin (PSDB), com 9%, e Fernando Haddad (PT), com 7%.

Álvaro Dias (Podemos) tem 4%, João Amôedo (Novo), 3%, Henrique Meirelles (MDB), 2%, e Guilherme Boulos (PSOL), 1%. Outros somam 1% e indecidos, 13%.

Veja abaixo os principais resultados:

Jair Bolsonaro (PSL): passou de 21% para 25%.
Ciro Gomes (PDT): de 8% para 11%.
Marina Silva (REDE): de 11% para 11%.
Geraldo Alckmin (PSDB): de 9% para 9%.
Fernando Haddad (PT): de 6% para 7%.
Álvaro Dias (PODE): de 5% para 4%.
João Amoêdo (NOVO): de 1% para 3%.
Henrique Meirelles (MDB): de 1% para 2%.
Guilherme Boulos (PSOL): manteve 1%.
Outros candidatos: de 0% para 1%.
Nulo/Branco: de 21% para 13%.
Indecisos: de 16% para 13%.


O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia vai lavrar Termos de Ocorrência para apurar a compra de diplomas e medalhas, por parte de prefeitos e vereadores – que são vendidos por empresários espertalhões, a título de honraria, por suposto destaque na administração municipal ou desempenho nas câmaras em cidades do interior do Brasil. O TCM vai instaurar processo para que prefeitos e presidentes de câmaras municipais devolvam aos cofres públicos os recursos gastos com a taxa de inscrição para a “cerimônia de entrega da honraria”, assim como os valores gastos de recursos públicos com diárias, hospedagem e transporte para o local do evento.

A decisão de instaurar a investigação para punir os gestores públicos baianos envolvidos foi tomada nesta segunda-feira (06/08) pelo presidente do TCM, conselheiro Francisco de Souza Andrade Netto, após reportagem exibida pela Rede Globo de Televisão, no programa “Fantástico”, no último domingo, denunciando a verdadeira indústria de venda de homenagens que existe no país que atrai – e em alguns casos ilude – gestores públicos de municípios de todo o país. A reportagem comprovou a venda de “diploma de mérito e medalha” ao mostrar um jumento – que foi identificado como administrador municipal – sendo homenageado como um dos “Cem melhores prefeitos do país”.

Numa apuração preliminar feita pelo TCM, 26 prefeituras e 30 câmaras municipais baianas pagaram pelas distinções negociadas pelas empresas “União Brasileira de Divulgação – UBD” e “Instituto Tiradentes”, nos anos de 2017 e 2018. Os diplomas e medalhas custaram um total R$92.983,00.

O “Instituto Tiradentes” foi mais ativo, arrecadou R$80.833,00 nos municípios – 13 prefeituras em 2017 e 26 câmaras no mesmo ano. Em 2018 vendeu prêmios para 12 prefeituras e 10 câmaras. Já o UBD teve como clientes oito prefeitos em 2017 e dois prefeitos em 2018. E ganhou R$12.150,00


Em mais um capítulo do célebre “Caso dos Pastores”, de Vitória da Conquista, nesta quinta-feira, 12 de julho, o Pastor Edimar da Silva Brito foi novamente solto por determinação do Desembargador Nilson Castelo Branco, da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia, em Salvador, que deferiu pedido de liminar em Habeas Corpus e determinou novamente a sua soltura. 

O Pastor Edimar da Silva Brito, no final do mês de junho, apresentou-se na cidade de Itabuna em cumprimento a decisão do Juiz de Direito Reno Viana Soares, da Vara do Júri e Execuções Penais de Vitória da Conquista – Bahia, que decretou novamente a sua prisão preventiva e também a do Pastor Fabio de Jesus Santos e do Vigilante Adriano Silva dos Santos, em decisão de pronúncia que determinou que todos eles sejam julgados pelo Tribunal do Júri.

A nova liminar foi encaminhada ao Conjunto Penal de Vitória da Conquista, para onde o Pastor Edimar da Silva Brito já havia sido transferido.

O Pastor Edimar da Silva Brito, o Pastor Fabio de Jesus Santos e o Vigilante Adriano Silva dos Santos são acusados dos assassinatos da Pastora Marcilene Oliveira Sampaio e da sobrinha dela Ana Cristina Santos Sampaio, crimes acontecidos em Vitória da Conquista – Bahia, no dia 19 de janeiro de 2016.

Segundo o Promotor de Justiça José Junseira Almeida de Oliveira, que assinou a denúncia contra os acusados, o motivo dos crimes teria sido a saída de vários fiéis da igreja de Edimar para seguir a vítima.

Anteriormente, em 2017, por determinação do Desembargador Nilson Castelo Branco, da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia, em Salvador, os Pastores Edimar da Silva Brito e Fabio de Jesus Santos tinham sido soltos e a condenação do Vigilante Adriano Silva dos Santos a 30 anos de reclusão anulada.

Após ser novamente preso, o Pastor Fabio de Jesus Santos foi solto no mês passado.

O Vigilante Adriano Silva dos Santos é o único dos acusados que continua preso em Vitória da Conquista.

Blog do Rodrigo Ferraz


O comando da Polícia Mil3itar de Vitória da Conquista passa por mudanças.q

No Diário Oficial desta quarta-feira (11) foram divulgadas as modificações.

Na capital do Sudoeste baiano, o Major Berlink Santos deixa o comando da 78ª Companhia Independente de Polícia Militar e a partir de agora  ocupará o cargo de Chefe do Núcleo de Gestão Administrativa e Financeira, do Comando de Policiamento da Região Sudoeste (CPR).

Quem passa a comandar a 78ª Companhia, responsável por toda a Zona Oeste de Conquista, é o Major Edimário Brito, que deixa o comando de Policiamento na cidade de Itapetinga.

Quem retorna ao Sudoeste baiano é o Tenente Coronel Mascarenhas, que já esteve a frente da CIPE Sudoeste em gestões passadas e agora vai comandar o Policiamento de Guanambi.


Um automóvel da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), um Chevrolet Onix, que transportava a equipe do deputado estadual Marcell Moraes (PV) para Barreiras, capotou na estrada, na tarde desta sexta-feira (30).

O episódio foi comunicado pelo próprio parlamentar, por meio de suas redes sociais. Segundo ele, todos estão bom estado de saúde. “Pessoal, vamos fazer uma oração e agradecer ao nosso Deus. O carro que estava com minha equipe indo para a nossa campanha de castração em Barreiras acabou de capotar mas estão todos bem”, escreveu Marcell no Instagram.


Questionado se espera que o governador Rui Costa (PT) reveja a decisão de retirar policiais da prefeitura e postos de saúde, o prefeito ACM Neto (DEM) disse que “a consciência é o que deve dizer o que deve fazer”.

“A decisão do governador é absolutamente incompreensível. Uma coisa é o debate político. Ele tem o direito de criticar, mas a democracia impõe que ele ouça as críticas. E foi o que aconteceu quando do meu pronunciamento cobrando medidas pela segurança. Ele demonstrou que não está preparado para exercer a função que exerce de governador do Estado. Se ele vai rever ou não é uma decisão que cabe a ele”, disse ao BNews, na manhã desta sexta-feira (18). Durante o discurso, Neto também não poupou críticas à segurança pública e ao sistema de saúde do governo do estado.