Há três meses uma idosa de 66 anos, Sevilia Alves Sales, moradora da zona rural de Caraíbas, e que está internada em estado grave na UTI do Hospital Geral de Vitória da Conquista com um tumor na cabeça, aguarda a transferência para um hospital, em Salvador, onde possa realizar uma cirurgia de retirada do tumor.

Enquanto isso, o esposo dela, seu Hercílio, acompanha a esposa todos os dias no HGVC. Em conversa com o blog do edyy, na noite da última terça-feira (06),  o idoso dizia está sentindo muito frio durante a noite e que estaria dormindo em um colchão muito fino que doía muito as costas e que não teria ninguém pra revesar o acompanhamento com ele. Logo após este relato, o Blog do Edyy entrou em contato com um grupo de notícias do watsap de Vitória da Conquista, administrado pelo Ricardo Nolasco, e de imediato o mesmo se disponibilizou em ajudá-lo e logo conseguiu um Colchão e dois cobertores.

Os pertences de sr Hercílio foram entregues ontem, (09-06), pois na quinta-feira, o idoso teve que ir na zona-rural e só retornou na sexta (09). Agora sr Hercílio não sentirá mais frio.

Gostaria de agradecer ao grande amigo Ricardo Nolasco pelas doações feitas, e esperamos que sr Hercílio  e dona Sevília saiam dessa situação o mais rápido possível.

Colaborou: (Ricardo Nolasco)


Há três meses uma idosa de 66 anos, Sevilia Alves Sales, moradora da zona rural de Caraíbas, e que está internada em estado grave na UTI do Hospital Geral de Vitória da Conquista com um tumor na cabeça, aguarda a transferência para um hospital, em Salvador, onde possa realizar uma cirurgia de retirada do tumor.

Enquanto isso, o esposo dela, seu Hercílio, acompanha a esposa todos os dias no HGVC. Em reportagem comovente exibida pela TV Sudoeste, o idoso relata o sofrimento deles no dia a dia, do medo de perder a mulher e fala do descaso com a saúde da companheira com quem vive a há 47 anos.

Com o auxílio de uma advogada eles entraram na justiça. Infelizmente, a Secretaria Estadual de Saúde continua com a mesma resposta que teria enviado há meses para a emissora. Disse que está em busca de um hospital que atenda ao perfil da paciente.

(blogdorodrigoferraz)


As protetoras Débora e Suehellem fizeram o resgate da cadela e a levaram para uma clínica veterinária, onde foi confirmado o abuso sexual. A violência contra a cadela foi tão grande que ela precisará fazer uma cirurgia para a reconstituição da sua vagina. Internada, a cadelinha tomou banho, está tomando anti-inflamatório e medicamentos para dor. Após medicada, a cadela, que recebeu o nome de Lara, passou por exames mais detalhados que detectaram que ela também está com Tumor Venéreo Transmissível, conhecido como TVT, que se tornou mais grave por conta dos abusos sexuais. Na terça-feira (30), a cadelinha passou por sua primeira quimioterapia e fará em 15 dias. Depois ela fará mais duas sessões e então será possível fazer a cirurgia de reconstituição da sua vagina. De acordo com Débora, o caso já foi denunciado, mas o criminoso ainda não foi identificado.

Os custos do tratamento da cadela estão sendo arcados pela protetora Débora juntamente com o Grupo Quatro Patas, que estão recebendo doações diretamente na clínica onde Lara está internada, a Clínica Veterinária Globo Rural em Vitória da Conquista, e através de depósito em conta corrente.

Banco Caixa
Juliano Márcio Soares
Agência: 3543 / Op.: 013
Conta 00009958-1

Banco do Brasil
Isadora coelho Luz
Agência 188-0
Conta 31630- x / Variação 51 – Poupança

(blogdoricardonolasco)


Cerca de 300 carroceiros de Vitória da Conquista, na região sudoeste da Bahia, que fizeram cadastramento na prefeitura, começaram a participar nesta semana de um curso gratuito de capacitação para serem habilitados para conduzir os veículos na cidade.

A obrigatoriedade da habilitação é determinada por um lei municipal que estabelece regras para o trânsito de veículos de tração animal. Os condutores vão ter que seguir regras de trânsito para circularem pelas ruas. Além disso, todas as carroças cadastradas devem receber placas, semelhantes às utilizadas de carros e motos, para facilitar a identificação. Menores de 18 anos ficam impedidos de guiar carroças.

Pelas novas regras estabelecidas na lei, os carroceiros não podem circular por vias da cidade que têm muita circulação de carros, como é o caso da Avenida Lauro de Freitas, da Rua Francisco Santos e da Praça Barão do Rio Branco.

“Estamos tratando de temas como circulação no trânsito, cuidado com os animais, saneamento básico, sobre onde descartar o material que eles carregam, entre outras coisas”, afirmou a assessora da Coordenadoria de Trânsito da cidade, Rayner Mendes.

Segundo a prefeitura, os carroceiros devem ainda obedecer a um limite de peso da carga transportada nas carroças, para evitar que os animais sejam sobrecarregados.

A lei também determina que os cavalos sejam obrigados a usar uma espécie de “fralda” para evitar que sujem as ruas do município. A coordenação de trânsito da cidade disse, no entanto, que ainda não há nada definido com relação às bolsas coletoras de excrementos.

De acordo com a coordenação do curso, assim que a capacitação dos carroceiros for concluída, serão definidas as regras para a fiscalização dos condutores.

Lei

A administração municipal de Vitória da Conquista afirma que, com a execução da lei, pretende, com as novas regras, ordenar o fluxo de veículos na cidade, além de evitar sujeira e problemas de saúde.

A prefeitura diz que não tem informações sobre quantos carroceiros existem atualmente na cidade, e que esse número só será determinado após o fim do licenciamento.


 

Foi realizada na noite deste sábado (20), na quadra poliesportiva da Faculdade Independente do Nordeste (FAINOR) a terceira edição do concurso GAROTO e GAROTA CONFIT 2017, que elegeu o belo rapaz e a bela moça no universo fitness.

Foram duas etapas de desfiles: a de traje tipico fitness e também desfile de traje de banho. Foram seis garotas e três garotos que desfilaram.

O modelo conquistense ÉRICK VEIGA, de Vitória da Conquista, foi eleito na categoria masculina e a modelo ALICIA PEREIRA, a moradora de Itapetinga, levou o título na categoria feminina. Ambos ganharam os brindes dos patrocinadores.

Esse foi o momento da nossa vitória quando o jurado pediu pra atletas trocarem de lugar q Alycia Rodrigues veio para o meio das outras ali eu falei pronto ganhamos o primeiro lugar esse título e nosso esse ninguém tira nossa muito feliz valeu a pena os dias de treino correia dieta etc meus parceiros Patrik Lorram e José Roberio Gomes vcs sao fodoes valeu mesmo por me ajudar a deixa Alycia preparada pra essa competição. Que venha os próximos Obrigado meu Deus .

Nai-post ni Silvio Treinador noong Sabado, Mayo 20, 2017

Confira as fotos do evento

 


Mais uma intervenção na cidade de Vitória da Conquista poderá acontecer nos próximos meses. Em entrevista ao radialista Maciel Júnior, o prefeito da cidade, Herzem Gusmão, defendeu uma possível demolição do viaduto localizado na Avenida Régis Pacheco, conhecido popularmente como ‘Bigode de Pedral’.

“Vamos iniciar no dia 03 de julho a revitalização tão esperada do centro comercial da cidade. Transformando a nossa feira livre, a Ceasa, funcionando no período noturno na quinta ou sexta-feira. O viaduto nós estamos estudando, ou iremos embelezar, humanizar, ou demolir, a sociedade que vai decidir. Eu voto na demolição, transformando aquele espaço em uma área de lazer”, revela o prefeito.


Mais uma intervenção na cidade de Vitória da Conquista poderá acontecer nos próximos meses. Em entrevista ao radialista

Maciel Júnior, o prefeito da cidade, Herzem Gusmão, defendeu uma possível demolição do viaduto localizado na Avenida Régis Pacheco, conhecido popularmente como ‘Bigode de Pedral’.

“Vamos iniciar no dia 03 de julho a revitalização tão esperada do centro comercial da cidade. Transformando a nossa feira livre, a Ceasa, funcionando no período noturno na quinta ou sexta-feira. O viaduto nós estamos estudando, ou iremos embelezar, humanizar, ou demolir, a sociedade que vai decidir. Eu voto na demolição, transformando aquele espaço em uma área de lazer”, revela o prefeito.

(Blog do Rodrigo Ferraz)


Defensoria Pública obtém na justiça uma transferência via UTI aérea de uma paciente internada em estado grave e delicado, portadora de uma Dissecção Aórtica no Hospital Geral de Vitória da Conquista para a capital Baiana.

A defensoria Pública do Estado da Bahia obteve no último domingo (14) de maio, uma liminar na justiça onde foi possível a transferência da paciente Ana Lúcia de Oliveira Santos, portadora de uma Dissecção Aórtica, internada no HGVC, (Hospital Geral de Vitória da Conquista), para o Hospital Roberto Santos em Salvador.

 

Com a gravidade do paciente e agilidade da Defensoria Publica na pessoa do Dr Glauco Souza Defensor Público, foi possível o deslocamento de um avião especializado em UTI AÉREA, que foi disponibilizado pelo SUS (Sistema Único de Saúde), que se locomoveu até a cidade de Conquista no intuito de transferir a mesma com mais rapidez e segurança até a capital baiana.

 

Ao chegar em Salvador a equipe médica do Hospital Roberto Santos iniciou todos os procedimentos adequados e precisos para resolver o problema da paciente. Apesar do susto e de uma possível cirurgia, a mesma está passando por tratamentos com remédios e irá continuar no Hospital pelos próximos 8 dias, logo após, será feita uma análise médica onde poderá receber alta e ser liberada.

Em contato com o Blog do Edyy, a família de Ana Lúcia deixou seus agradecimentos a Deus, ao Defensor Público na pessoa do Dr Glauco Souza por ter agilizado todo o processo judiciário e aos que por sua vez ajudaram direto e indiretamente a salvar uma vida.

Fotos: (Fabrício Oliveira)

Confira abaixo o relatório expedido pela Defensoria Pública do Estado da Bahia:

 

O Núcleo da Defensoria Pública do Estado da Bahia, foi procurado pelos familiares da Sra. ANA LÚCIA DE OLIVEIRA SANTOS, noticiando, na oportunidade, o drama de forte carga emocional atualmente experimentada pela, na sexta-feira, dia 12 de maio de 2017, por volta das 19 horas.

De acordo com as declarações então prestadas, a Sra. ANA LÚCIA DE OLIVEIRA SANTOS, sofrendo dores intensas torácica, irradiada para região interescapular, foi encaminhada, por seus familiares, ao Hospital Cristo Redentor – Fundação José Silveira. Neste, avaliada e examinada por um médico clínico geral, suspeitou que a paciente poderia padecer de DISSECÇÃO AÓRTICA. Nesta unidade hospitalar, foi submetida a Assistida a exames que apresentou suspeita de DISSECÇÃO AÓRTICA, e, em razão deste QUADRO CLÍNICO, que A acomete, encontra-se, FACE AO AVANÇO RÁPIDO DA DOENÇA EM TELA, em risco de vida, motivo pelo qual se torna indispensável submETê-la a tratamento cirúrgico em unidade refenciada. Nesta seara, o médico, de logo, ordenou a regulação da paciente para UNIDADE HOSPITALAR COM SUPORTE em SERVIÇO DE HEMODINÂMICA E CIRURGIA ENDOVASCULAR, com o fim de transferi-la para unidade hospitalar especializada, haja vista que, os procedimentos indispensáveis ao restabelecimento da saúde desta não realizam na unidade, a qual a Autora se encontra internada.

No dia 11 de maio de 2017, já com quadro clínico gravíssimo e desfalecendo, o médico da Fundação José Silveira – Hospital Cristo Redentor, encaminhou, NA MADRUGADA, a Assistida ao Hospital ao Hospital Geral de Vitória da Conquista.

Ao ser admitida no Hospital Geral de Vitória da Conquista, o médico, Dr. Sifredo Pedral Sampaio Neto, CIRURGIÃO VASCULAR, de imediato, fizera exames, que, de fato, diagnosticou o profissional em tela a patologia DISSECÇÃO AÓRTICA TIPO B DE STANFORD/TIPOIII DE DEBAKEY E HIPERTENSSÃO ESSENCIAL, COM RISCO IMINENTE DE ÓBITO.

Para tratamento da enfermidade, que acomete a Paciente, afirmou o médico cirurgião que aquela necessita ser transferida imediatamente para unidade hospitalar com suporte em SERVIÇO DE HEMODINÂMICA e CIRURGIA ENDOVASCULAR, pois sofre de DISSECÇÃO AÓRTICA B/III, COM RISCO IMINENTE DE MORTE, com o fim de obter tratamento com profissional especializado e todo aparato indispensável ao mesmo, os quais, na unidade de saúde onde ela está internada, no HOSPITALL GERAL DE VITÓRIA DA CONQUISTA, diante da falta de profissionais e materiais/instrumentos para realização de intervenção de alta complexidade, não possui.

Considerando o alto custo dos procedimentos, exames e avaliações supracitados, e a imprescindibilidade da sua realização para o tratamento, a Requerente buscou guarida na Assistência na Rede Municipal e Estadual, em Itapetinga e Vitória da Conquista, respectivamente, não obtendo amparo, por ausência de suporte técnico e profissional.

A Defensoria Pública, diante de todos o histórico apresentado e zelando pelo direito à saúde, corolário ao direito à vida da Assistida,  impetrou, no plantão judiciário de Itapetinga, AÇÃO ORDINÁRIA DE OBRIGAÇÃO DE FAZER, contra o Estado da Bahia, cumulado com pedido de Tutela de Urgência, com fundamento no art. 300 do novo CPC e art. 84, § 3º, da Lei nº 8.078/90, para que o ente Público Réu, Estado da Bahia, fosse compelido a  autorizar, custar e efetivar todos os cuidados necessários para o tratamento da Assistida, notadamente a transferência hospitalar para unidade referenciada com suporte em SERVIÇO DE HEMODINÂMICA E CIRURGIA ENDOVASCULAR, COM UTI-UNIDADE DE TRATAMENTO INTENSIVO, na Capital deste Estado, VIA TRASNPORTE AÉREO, pois a mesma é portadora de DISSECÇÃO AÓRTICA TPO B/III, COM RISCO IMINENTE DE ÓBITO e, em razão do grave quadro de saúde da Assistida, consoante o relatório médico, tal medida é imprescindível à sobrevivência da mesma, seja em hospital público especializado, NA CAPITAL DO ESTADO, E, na sua ausência, em hospital privado com o suporte necessário, com custeio da transferência, internamento e tratamento, sob pena de cominação de multa diária, não inferior a R$10.000,00(DEZ MIL REAIS), na hipótese de descumprimento.

Na data do dia 12 de maio de 2017, ou seja, no mesmo dia, o Douto Magistrado Plantonista, Dr. Mário José Batista Neto, concedeu a tutela de urgência suplicada pela Defensoria Pública, determinando que o Estado da Bahia, no prazo de 34(vinte e quatro) horas, autorizasse, custasse e efetivasse todos os cuidados necessários para o tratamento da Assistida, notadamente a transferência hospitalar para unidade referenciada com suporte em SERVIÇO DE HEMODINÂMICA E CIRURGIA ENDOVASCULAR, COM UTI-UNIDADE DE TRATAMENTO INTENSIVO, pois a mesma é portadora de DISSECÇÃO AÓRTICA TPO B/III, COM RISCO IMINENTE DE ÓBITO, seja em hospital público especializado E, na sua ausência, em hospital privado com o suporte necessário, com custeio da transferência, internamento e tratamento, sob pena de cominação de multa diária, não inferior a R$10.000,00(DEZ MIL REAIS), na hipótese de descumprimento.

Na data de 14 de maio, para honra de DEUS, felicidades do membro da Defensoria Pública do Estado, dos familiares da assistida e, em especial da mesma, o Estado da Bahia determinou e, assim foi realizado, via transporte aéreo, diante do grave e delicado quadro clínico da Assistida, resguardando à saúde desta, a transferência hospitalar para unidade referenciada com suporte em SERVIÇO DE HEMODINÂMICA E CIRURGIA ENDOVASCULAR, COM UTI-UNIDADE DE TRATAMENTO INTENSIVO, na Capital do Estado, junto ao hospital Roberto Santos, em cumprimento a determinação judicial.

A Defensoria Pública não poderia deixar a cidadã, mãe, que vinha lutando pela manutenção de sua saúde e vida há dias, desamparada. E, assim, fizera, de imediato, tomar todas as medidas cabíveis a tutela do direito à saúde, corolário ao direito à vida da Autora, em respeito principalmente ao princípio da dignidade da pessoa humana. A omissão do Poder Público Municipal viola o direito à vida e à saúde, garantias fundamentais de todo o ser humano, ao qual Estado compete zelar.

A Assistida tem direito inalienável e indispensável à saúde e, em consequência, à vida, essas ameaçadas em razão da moléstia que o afeta e, garantindo o ordenamento jurídico do país a prestação e a oferta regulares dos serviços de saúde, de previdência e assistência social a todos quantos deles necessitem, nada mais justo do que a prestação dos serviços.

Conforme a Lei Orgânica do Sistema Único de Saúde (SUS) – Lei n.º 8.080/90 – as políticas públicas de saúde são sistematizadas por meio de descentralizações de ações envolvendo as três esferas governamentais (União, Estados e Municípios) que possuem atribuições exclusivas, concorrentes e complementares.

O aludido ente federativo participa do Sistema Único de Saúde, esse estruturado pela Lei n. 8.080, de 19 de setembro 1990 (Lei Orgânica da Saúde) e, tanto em decorrência dessa Lei como por força dos dispositivos insertos nas Constituições da República e Estadual, é irremediavelmente obrigado a amparar a população no que tange a garantia de sua saúde. Em consonância com o que prescreve a Constituição Federal, a Lei n.º 8.080/90, que cuida do Sistema Único de Saúde, é também projeção do direito à assistência social, destinando-se, ainda, a resguardar a saúde dos cidadãos que não tenham condições econômicas de custear seu tratamento.

A omissão na procedência de transferência hospitalar em unidade referenciada à necessidade da Autora, essencial à integral prestação do serviço médico estatal, impossibilita, nitidamente, o cumprimento das normas constitucionais e legais que refletem o direito à vida e dignidade humana.

O ordenamento jurídico nacional albergou Convenções Internacionais referentes ao tema, conferindo direitos aos cidadãos que não estão sendo respeitados, diante da omissão no fornecimento de medicamentos.

Diante de toda a demonstrada estrutura jurídica, não se pode interpretar a Constituição Federal e a Lei 8.080/90 de outra forma que não, extensivamente, para reconhecer o direito da Autora.

Tratando-se, na espécie, de procedimentos de custo elevado, impõe-se o reconhecimento da responsabilidade do ente estatal demandado pela realização de todos os tratamentos ora prescritos, e demais responsabilidade que se torna ainda mais evidente na medida em que o núcleo familiar no qual está inserido a Requerente, Assistida, repise-se à exaustão, afigura-se pobre, nos termos previstos na legislação específica, não possuindo, portanto, condições financeiras de arcar com os custos decorrentes da sua realização.

 


Uma comemoração pelo resultado da final do Campeonato Carioca de 2017, que teve o Flamengo como campeão, terminou em confusão na noite de domingo (7), em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. Torcedores do clube acusam um policial militar de chegar ao local da comemoração atirando balas de borracha sem motivo.

O caso ocorreu na Avenida Olívia Flores, que ficou lotada por torcedores do Flamengo logo após o resultado do jogo contra o Fluminense. Um vídeo feito por um torcedor mostra o momento da comemoração, embalada por um carro de som. Em outro vídeo, um homem aparece mostrando o ferimento que teve após ser atingido por uma bala de borracha.

Segundo torcedores, durante a comemoração, uma viaura parou no local e três policiais desceram. Um deles, atirou em direção aos torcedores. Os flamenguistas disseram que, no momento da ação, não havia princípio de tumulto, confusão ou algo que justificasse ação.

Eles afirmam ainda que a maioria dos torcedores estava no passeio ou no canteiro central. “Do nada, a polícia chegou e os policiais foram para a frente da viatura. Um desses policiais já sacou uma arma com bala de borracha e foi atirando em direção aos torcedores”, disse, sob anonimato.

Em outro vídeo, os flamenguistas aparecem prostestando contra a ação dos policiais. “Todos que estavam lá ficaram muito horrorizados. Uma criança que estava com a gente, de uns 10 anos de idade, ficou muito traumatizada e eu tive que abraçar e consolar para ver se ela parava de chorar”, contou o mesmo torcedor.

Em nota, a PM informou que, de acordo com informações do relatório, no domingo, por volta das 20h30, policiais militares da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT) Rondesp Sudoeste e do Esquadrão de Motociclistas Falcão foram acionados pelo CICOM para atender a uma denúnica de que havia torcedores obstruindo a via e subindo nos tetos dos veículos, na Avenida Olívia Flores, em Vitória da Conquista.

Ainda segundo a PM, quando os policiais chegaram ao local, verificaram que torcedores que comemoravam a vitória de um time de futebol fecharam a via e estavam depredando veículos na região. Eles contaram que os policiais tentaram negociar a liberação da via e o encerramento do vandalismo, mas alguns torcedores não atenderam a solicitação e resistiram, atirando objetos nas guarnições. por conta disso, os policiais então desobstruíram a via utilizando artefato de efeito moral, para garantir o direito de ir e vir. A PM nega que tenha havido disparo de bala de borracha. A nota também diz que um indivíduo exaltado, que insistia em permanecer obstruindo a via e incitava a população contra os policiais, foi encaminhado para a delegacia da cidade.

(G1)


A sexta-feira (28) promete ser de muitos protestos em Vitória da Conquista, contra os últimos projetos do governo do presidente Michel Temer.

Os rodoviários da capital do Sudoeste baiano também vão aderir a ‘Greve Geral’. Segundo o sindicato da categoria, na sexta-feira (28) os ônibus só vão começar a circular nas ruas da cidade a partir do meio-dia.

Os transtornos serão muitos, diversos órgãos públicos e até mesmo particulares vão deixar de funcionar nesse dia.

(Blog do Rodrigo Ferraz)