Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 1.998 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +4,2%), 50 óbitos (+3,5%) e 1.950 curados (+8,4%). Dos 49.084 casos confirmados desde o início da pandemia, 25.255 já são considerados curados, 22.338 encontram-se ativos e 1.491 tiveram óbito confirmado.

As confirmações ocorreram em 362 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (50,57%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram (1.262,18), Itajuípe (1.088,28), Uruçuca (1.081,92), Gandu (1.058,54) e São José da Vitória (1.007,60).

O boletim epidemiológico contabiliza 49.084 casos confirmados, 101.758 casos descartados e 105.784 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta terça-feira (23).

Na Bahia, 6.554 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui.

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 2.185 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.351 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 62% No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 898 leitos exclusivos para o coronavírus, 670 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 75%.

Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 1.491 mortes pelo novo coronavírus.

1442º óbito – homem, 57 anos, residente em Barreiras, portador de hipertensão arterial, foi internado dia 07/06 e veio a óbito dia 20/06, em unidade da rede pública, em Barreiras;

14343º óbito – mulher, 40 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e obesidade, foi internada dia 26/05 e veio a óbito dia 13/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1444º óbito – mulher, 80 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e doença cardiovascular, foi internada dia 06/06 e veio a óbito dia 20/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

1445º óbito – homem, 62 anos, residente em Lauro de Freitas, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 29/05 e veio a óbito dia 30/05, em unidade da rede pública, em Lauro de Freitas;

1446º óbito – homem, 70 anos, residente em Salvador, portador de diabetes, foi internado dia 12/06 e veio a óbito dia 20/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

1447º óbito – homem, 67 anos, residente em Teixeira de Freitas, sem informação de comorbidades, foi internado dia 13/06 e veio a óbito dia 15/06, em unidade da rede pública, em Teixeira de Freitas;

1448º óbito – homem, 54 anos, residente em Poções, portador de hipertensão arterial, foi internado dia 04/06 e veio a óbito dia 21/06, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

1449º óbito – homem, 72 anos, sem informação de comorbidades, veio a óbito dia 01/06, em domicílio;

1450º óbito – mulher, 39 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes e obesidade, foi internada dia 11/06 e veio a óbito dia 13/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1451º óbito – homem, 59 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 05/06 e veio a óbito dia 12/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1452º óbito – homem, 78 anos, residente em Salvador, portador de diabetes, foi internado dia 22/05 e veio a óbito dia 07/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

1453º óbito – homem, 78 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e doença hepática, data de admissão não informada, veio a óbito dia 12/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1454º óbito – homem, 79 anos, residente em Itaberaba, portador de hipertensão arterial e doença cardiovascular, foi internado dia 10/06 e veio a óbito dia 21/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1455º óbito – homem, 87 anos, residente em Salvador, portador de doença respiratória crônica, foi internado dia 28/05 e veio a óbito dia 06/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

1456º óbito – mulher, 63 anos, residente em Barreiras, portadora de hipertensão arterial, foi internada dia 11/06 e veio a óbito dia 13/06, em unidade da rede pública, em Barreiras;

1457º óbito – homem, 54 anos, residente em Ipiaú, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 23/05 e veio a óbito dia 20/06, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

1458º óbito – homem, 21 anos, residente em Simões Filho, sem comorbidades, foi internado dia 11/06 e veio a óbito na mesma data (11/06), em unidade da rede pública, em Salvador;

1459º óbito – mulher, 93 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular e obesidade, foi internada dia 03/06 e veio a óbito dia 12/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

1460º óbito – homem, 15 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, foi internado dia 20/06 e veio a óbito dia 21/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

1461º óbito – mulher, 61 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular e neoplasias, foi internada dia 17/06 e veio a óbito dia 21/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1462º óbito – mulher, 84 anos, residente em Ilhéus, sem informação de comorbidades, foi internada dia 10/06 e veio a óbito dia 18/06, em unidade da rede pública, em Ilhéus;

1463º óbito – homem, 29 anos, residente em Salvador, portador de neoplasias e doença do sistema nervoso, foi internado dia 21/05 e veio a óbito dia 10/06, em unidade da rede filantrópica, em Salvador;

1464º óbito – homem, 69 anos, residente em Itabuna, portador de doença cardiovascular, data de admissão não informada, veio a óbito dia 19/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1465º óbito – homem, 58 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, foi internado dia 27/05 e veio a óbito dia 10/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1466º óbito – homem, 86 anos, residente em Itanagra, portador de neoplasias, foi internado dia 03/06 e veio a óbito na mesma data (03/06), em unidade da rede pública, em Alagoinhas;

1467º óbito – mulher, 53 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes, doença cardiovascular e doença renal crônica, foi internada dia 24/04 e veio a óbito dia 19/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1468º óbito – homem, 72 anos, residente em Salvador, portador de neoplasias, foi internado dia 21/05 e veio a óbito dia 23/05, em unidade da rede filantrópica, em Salvador;

1469º óbito – homem, 75 anos, residente em Alagoinhas, portador de doença respiratória crônica, data de admissão não informada, veio a óbito dia 16/06, em unidade da rede pública, em Alagoinhas;

1470º óbito – mulher, 73 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e diabetes, foi internada dia 12/06 e veio a óbito dia 16/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1471º óbito – homem, 73 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 12/06 e veio a óbito dia 14/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1472º óbito – mulher, 62 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e obesidade, foi internada dia 03/06 e veio a óbito dia 16/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1473º óbito – homem, 69 anos, residente em Salvador, portador de doença respiratória crônica, foi internado dia 07/06 e veio a óbito dia 13/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1474º óbito – homem, 63 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial. Internado dia 07/06, veio a óbito dia 13/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1475º óbito – homem, 63 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular. Internado dia 09/06, veio a óbito dia 14/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1476º óbito – homem, 68 anos, residente em Salvador, sem informações acerca de comorbidades. Internado dia 10/06, veio a óbito dia 13/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1477º óbito – homem, 67 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Internado dia 28/05, veio a óbito dia 15/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1478º óbito – homem, 86 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença cardiovascular. Internado dia 12/06, veio a óbito dia 20/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1479º óbito – homem, 85 anos, residente Salvador, portador de hipertensão arterial. Internado dia 18/06, veio a óbito no mesmo dia (18/06), em hospital da rede pública, em Salvador;

1480º óbito – mulher, 60 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e obesidade. Internada dia 31/05, veio a óbito dia 15/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1481º óbito – homem, 78 anos, residente em Salvador, sem informação acerca de comorbidades. Internado dia 10/06, veio a óbito dia 17/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1482º óbito – homem, 77 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internado dia 21/05, veio a óbito dia 14/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1483º óbito – homem, 38 anos, residente em Salvador, sem informação acerca de comorbidades. Internado dia 06/06, veio a óbito dia 16/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1484º óbito – homem, 76 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Internado dia 30/05, veio a óbito dia 19/06, em hospital filantrópico, em Salvador;

1485º óbito – homem, 70 anos, residente em Valença, sem informação acerca de comorbidades. Também sem informação sobre o dia de internação, veio a óbito dia 17/06, em hospital da rede filantrópica, em Valença;

1486º óbito – mulher, 72 anos, residente em Valença, sem informação acerca de comorbidades. Também sem informações sobre a data da internação, veio a óbito dia 11/06, em hospital filantrópico, em Valença;

1487º óbito – homem, 78 anos, residente em Valença, portador de hipertensão arterial. Sem informações acerca da data de internação, veio a óbito dia 06/06, em hospital filantrópico, em Valença;

1488º óbito – mulher, 46 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença respiratória crônica. Internada dia 14/05, veio a óbito dia 31/05, em hospital público federal, em Salvador;

1489º óbito – homem, 47 anos, residente em Valença, portador de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Sem informações acerca da data de internação, veio a óbito dia 17/06, em hospital filantrópico, em Valença;

1490º óbito – homem, 25 anos, residente em Salvador, portador de neoplasias e imunodeficiência. Internado dia 25/05, veio a óbito dia 28/05, em hospital público, em Salvador;

1491º óbito – homem, 81 anos, residente Valença, portador de diabetes mellitus e hipertensão arterial. Sem informações acerca da data de internação, veio a óbito dia 17/06, em hospital filantrópico, em Valença.


O motorista rodoviário Emerson Lopes, tomou coragem, se pintou de palhaço, e soltou o verbo através das redes sociais, com milhares de visualizações, contra a triste situação em que vivem esses profissionais, parados há noventa dias.

Muitos já foram dispensados dos seus empregos. Muitos estão na iminência de perderem suas colocações.
As autoridades cruzam os braços, e não encontram soluções. Preferem proibir o transporte de passageiros, que já atingiu toda Bahia.

Veja o vídeo:


Um incêndio em uma propriedade rural, no final da manhã desta terça-feira (23), na cidade de Potiraguá, assustou moradores dos Bairros Cajazeiras (Orêa da Vaca) e do Bairro Alto da Colina, na (Sapolândia).

Segundo informações de testemunhas, o incêndio pode ter sido propositalmente, e que as chamas chegaram próximo a algumas residências.

A redação do Blog do Edyy esteve no local e registrou o fato em vídeo. Assista;

Além de causar danos à natureza, o ato criminoso de provocar incêndios ambientais também afeta a saúde do próximo, resulta em prejuízos para atividades econômicas como as lavouras e gera demais problemas para o bem-estar de toda a comunidade.


A prefeitura de Itapetinga tem feito avaliações diárias sobre a situação da pandemia no município. Semanalmente, traça planos que consigam preservar a saúde dos itapetinguenses mantendo, dentro da possibilidade, o equilíbrio econômico municipal. Por isso, nesse domingo, 21, a prefeitura emitiu novo decreto que estipula medidas de segurança e de funcionamento de estabelecimentos comerciais.

Barreiras:

Foi prorrogado o funcionamento 24h da barreira sanitária. Só terão acesso ao município os moradores e pessoas que estiverem a negócio ou para tratamento de saúde. Pessoas com sintomas febris não poderão entrar no município. Itapetinguenses com sintomas serão, imediatamente para isolamento social e monitorados pela Vigilância Epidemiológica.

Atividades comerciais:

Voltam a funcionar, seguindo regras rígidas de segurança, clubes, associações, academias de ginástica e similares. O decreto estabelece medidas de segurança e limites para funcionamento. Se o número de casos ativos aumentar até 50%, a autorização de funcionamento fica automaticamente revogada.

Bares, restaurantes e lanchonetes:

Bares, restaurantes e lanchonetes estão autorizados a funcionar apenas no sistema delivery e drive thru.

Festejos Juninos:

No período dos festejos juninos, fica proibido acender fogueiras ou fogos de artifício que provoquem fumaça.

Seguem funcionando:

Seguindo as medidas de segurança já estipuladas, feiras livres, comércio, agências bancárias, salões de beleza e demais estabelecimentos comerciais seguem funcionando, desde que sigam as normas já estipuladas.


A cidade de Itapetinga tem registrado um aumento exponencial nos números de casos confirmados do novo coronavírus.

De acordo com o Boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde nessa segunda  (22), indica um aumento de 13 casos de coronavírus na cidade.

Agora Itapetinga totaliza 126 casos confirmados, do covid-19.

O ministério Público Estadual ( MEI), deu entrada nesta segunda-feira (22), em uma Ação Civil Pública (ACP) pedindo à justiça o fechamento do comércio de Vitória da Conquista, em razão do aumento de Covid-19, que chegou a 523 casos, com 13 óbitos, sendo oito óbitos ocorridos na semana passada.

 

A ACP foi ajuizada pela promotora Guiomar Miranda de Oliveira, da 11º Promotoria de Justiça, na 1ª Vara Pública da Comarca de Vitória da Conquista, que tem como titular a juíza Simone Soares de Oliveira Chaves. A promotora explica que seu objetivo é a retomada do isolamento social, com a determinação judicial de fechamento do comércio e outras atividades econômicas não essenciais, bem como o fechamento de templos religiosos.

“Ajuizei a ação no dia de hoje  a aguardo decisão liminar”, informou  a promotora de justiça ao Blog do Jornalista Giorlando Lima. A expectativa é que a juíza Simone Soares de Oliveira Chaves, decida amanhã sobre o assunto.

Matéria/Foto Giorlando Lima / Blog do Giorlando Lima.


MP recomenda que municípios proíbam fogueiras e queima de fogos de artifício por conta da Covid-19

Com a proximidade da data oficial do São João, o Ministério Público (MP) recomendou às prefeituras de Santo Antônio de Jesus, Varzedo, Dom Macedo Costa e Mutuípe que proíbam o acendimento de fogueiras e queimas de fogos de artifício, em locais públicos ou privados, em razão da pandemia da Covid-19. O MP indica que os gestores municipais editem ato normativo determinando a proibição.

Recomenda ainda que seja feito o uso do poder de polícia, caso necessário, para o cumprimento da determinação, indicando também medidas administrativas para coibir a desobediência ao ato, a exemplo de suspensão concessão e renovação de autorizações para estabelecimento de venda de fogos de artifício, cassação das autorizações já concedidas, fiscalização para impedir acendimento de fogueiras e queima de fogos e aplicação de sanções, como multa e apreensão de material.

O promotor Thiago Cerqueira Fonseca argumenta que a tradição junina de acender fogueiras e queimar fogos de artifício, apesar do forte caráter cultural, não pode prevalecer sobre o direito à saúde e à vida. Na recomendação, o promotor lembra ainda que essa tradição, naturalmente, provoca aglomerações, comprometendo a eficácia do isolamento social com medida para contenção da pandemia.

Além disso, eleva os riscos de doenças e problemas respiratórias, bem como queimadura e acidentes, podendo impactar na procura das unidades de saúde e, com isso, agravando a superlotação da rede hospitalar. “A superlotação das instituições hospitalares, públicas e privadas, poderá inviabilizar o atendimento de todos os que necessitarem de atendimento médico, inclusive os intoxicados pela fumaça das fogueiras e os queimados pelo manejo de fogos de artifício, para além das complicações decorrentes da Covid-19″, reforça o promotor


Em um vídeo publicado nas redes sociais, a secretária de saúde, Verbena Matos, confirmou que Itororó teve o seu 1° óbito registrado no município.

Trata-se da professora Reginalda, moradora do distrito de Rio do Meio e que faleceu em decorrência da doença na última sexta-feira, 19, em Vitória da Conquista

Reginalda era parente de uma das pessoas infectadas por Coronavírus no distrito de Rio do Meio e também estava sendo investigada por apresentar sintomas compatíveis com a doença. Com muita dificuldade respiratória e alguns outros problemas de saúde, Reginalda passou mal e precisou ser transferida para Vitória da Conquista, onde acabou vindo a óbito.

O material de Reginalda foi coletado e enviado para o Lacen e nesta segunda-feira, 22, o município recebeu o resultado positivo.

Reginalda fez o teste rápido numa ação de combate que foi realizada pela secretaria de saúde no distrito, mas, o resultado deu negativo, porém, a equipe de profissionais da Secretaria de saúde entendeu ser necessário que a paciente fizesse o teste do Lacen, pois, a mesma apresentava falta de ar constante.

Informacões do Blog Itororó Já


Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 807 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +1,7%), 50 óbitos (+3,6%) e 717 curados (+3,2%). Dos 47.086 casos confirmados desde o início da pandemia, 23.305 já são considerados curados, 22.340 encontram-se ativos e 1.441 tiveram óbito confirmado.

As confirmações ocorreram em 359 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (50,67%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Ipiaú (1.218,58), Uruçuca (1.072,18), Itajuípe (1.059,00), Gandu (1.052,37) e São José da Vitória (1.007,60).

O boletim epidemiológico contabiliza 47.086 casos confirmados, 97.124 casos descartados e 101.457 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 18 horas desta segunda-feira (22).

Na Bahia, 6.340 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui.

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 2.183 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.306 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 60% No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 896 leitos exclusivos para o coronavírus, 666 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 74%.

Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 1.441 mortes pelo novo coronavírus.

1392º óbito – homem, 54 anos, residente em Camaçari, portador de doença renal crônica e doenças hematológicas. Internado dia 18/05, veio a óbito dia 16/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

1393º óbito – mulher, 69 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial. Internada dia 05/06, veio a óbito dia 13/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

1394º óbito – mulher, 75 anos, residente em Lauro de Freitas, portadora de neoplasias. Internada dia 14/06, veio a óbito dia 16/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

1395º óbito – mulher, 79 anos, residente em Vitória da Conquista, portadora de doença cardiovascular, hipertensão arterial e diabetes mellitus. Sem informação acerca da data de internação, veio a óbito dia 17/06, em hospital da rede pública, em Vitória da Conquista;

1396º óbito – mulher, 94 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular, e doença respiratória crônica. Internada dia 11/06, veio a óbito dia 17/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

1397º óbito – mulher, 72 anos, residente em Gandu, portadora de hipertensão arterial. Internada dia 10/06, veio a óbito dia 19/06, em hospital da rede pública, em Jequié;

1398º óbito – homem, 68 anos, residente em Ipirá, portador de doença renal crônica. Sem informações acerca da data de internação, veio a óbito dia 18/06, em hospital da rede pública, em Ipirá;

1399º óbito – mulher, 58 anos, residente em Jequié, portadora de diabetes mellitus e hipertensão arterial. Internada dia 05/06, veio a óbito dia 19/06, em hospital da rede pública, em Jequié;

1400º óbito – homem, 93 anos, residente em Juazeiro, portador de hipertensão arterial e doença respiratória crônica. Internado dia 04/06, veio a óbito no mesmo dia (04/06), em hospital da rede pública, em Juazeiro.

1401º óbito – homem, 74 anos, residente em Feira de Santana, portador de diabetes e doença cardiovascular, data de admissão não informada, veio a óbito dia 16/06, em unidade da rede pública, em Feira de Santana;

1402º óbito – homem, 72 anos, residente em Cândido Sales, portador de doença cardiovascular, data de admissão não informada, veio a óbito dia 20/06, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

1403º óbito – homem, 88 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e doença do sistema nervoso, foi internado dia 16/06 e veio a óbito dia 17/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1404º óbito – homem, 90 anos, residente em Canavieiras, portador de doença renal crônica, foi internado dia 29/05 e veio a óbito dia 06/06, em unidade da rede pública, em Canavieiras;

1405º óbito – homem, 97 anos, residente em Uruçuca, sem informação de comorbidades, veio a óbito dia 12/06, em domicílio, em Uruçuca;

1406º óbito – homem, 51 anos, residente em Feira de Santana, portador de doença respiratória crônica, data de admissão não informada, veio a óbito dia 15/06, em unidade da rede pública, em Feira de Santana;

1407º óbito – homem, 81 anos, residente em Salvador, portador de diabetes e doença cardiovascular, data de admissão não informada, veio a óbito dia 07/06, em unidade da rede privada, em Feira de Santana;

1408º óbito – homem, 31 anos, residente em Santa Terezinha, sem informação de comorbidades, data de admissão não informada, em unidade da rede municipal, em Santa Terezinha;

1409º óbito – mulher, 72 anos, residente em Iguaí, portadora de hipertensão arterial, diabetes e doença cardiovascular, foi internada dia 16/06 e veio a óbito dia 20/06, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

1410º óbito – homem, 40 anos, residente em Itamaraju, sem informação de comorbidades, data de admissão não informada, veio a óbito dia 12/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1411º óbito – mulher, 66 anos, residente em Sobradinho, portadora de diabetes e doença respiratória crônica, data de admissão não informada, veio a óbito dia 07/06, em unidade da rede pública, em Juazeiro;

1412º óbito – mulher, 60 anos, residente em Itororó, portadora de diabetes, data de admissão não informada, veio a óbito dia 19/06, em unidade da rede privada, em Vitória da Conquista;

1413º óbito – mulher, 58 anos, residente em Jequié, portadora de hipertensão arterial e doença cardiovascular, veio a óbito dia 22/05, em domicílio;

1414º óbito – homem, 70 anos, residente em Vitória da Conquista, sem comorbidades, foi internado dia 16/05 e veio a óbito dia 17/06, em unidade da rede privada, em Vitória da Conquista;

1415º óbito – homem, 26 anos, residente em Juazeiro, portador de obesidade, data de admissão não informada, veio a óbito dia 07/06, em unidade da rede pública, em Juazeiro;

1416º óbito – mulher, 95 anos, residente em Jequié, data de admissão não informada, veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Jequié;

1417º óbito – mulher, 73 anos, residente em Jequié, portadora de doença cardiovascular, data de admissão não informada, veio a óbito dia 09/06, em unidade da rede pública, em Jequié;

1418º óbito – mulher, 40 anos, residente em Nova Viçosa, portadora de diabetes e obesidade, data de admissão não informada, veio a óbito dia 21/06, em unidade da rede pública, em Nova Viçosa;

1419º óbito – homem, 47 anos, residente em Eunápolis, portador de diabetes e doença renal crônica, data de admissão não informada, veio a óbito dia 21/06, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

1420º óbito – homem, 61 anos, residente em Jequié, portador de hipertensão arterial e diabetes, data de admissão não informada, veio a óbito dia 12/06, em unidade da rede privada, em Jequié;

1421º óbito – mulher, 86 anos, residente em Riachão do Jacuípe, foi internada dia 11/06 e veio a óbito dia 20/06, em unidade da rede privada, em Salvador.

1422º óbito – mulher, 36 anos, residente em Gandu, portadora de doença cardiovascular, foi internada dia 15/06 e veio a óbito dia 16/06, em unidade da rede pública, em Gandu;

1423º óbito – homem, 90 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, foi internado dia 21/05 e veio a óbito dia 24/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

1424º óbito – homem, 81 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, foi internado dia 25/05 e veio a óbito dia 07/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1425º óbito – mulher, 81 anos, residente em Feira de Santana, sem comorbidades, foi internada dia 11/06 e veio a óbito dia 20/06, em unidade da rede pública, em Feira de Santana;

1426º óbito – mulher, 72 anos, residente em Feira de Santana, portadora de doença cardiovascular, foi internada dia 16/06 e veio a óbito dia 21/06, em unidade da rede pública, em Feira de Santana;

1427º óbito – homem, 85 anos, residente em Medeiros Neto, portador de hipertensão arterial e doença cardiovascular, foi internado dia 14/06 e veio a óbito na mesma data (14/06), em unidade da rede pública, em Medeiros Neto;

1428º óbito – mulher, 72 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes, foi internada dia 23/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

1429º óbito – mulher, 69 anos, residente em Nova Viçosa, portadora de hipertensão arterial e diabetes, data de admissão não informada, veio a óbito dia 12/06, em unidade da rede pública, em Nova Viçosa;

1430º óbito – mulher, 83 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internada dia 22/05., foi a óbito dia 24/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

1431º óbito – homem, 47 anos, residente em Simões Filho, sem comorbidades. Internada dia 14/06, veio a óbito dia 15/06, em unidade da rede pública, em Simões Filho;

1432º óbito – homem, 54 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Sem informação quanto ao dia de internação, veio a óbito dia 30/05, em hospital da rede particular, em Salvador;

1433º óbito – mulher, 43 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internada dia 21/05, veio a óbito dia 22/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

1434º óbito – mulher, 40 anos, residente em Simões Filho, portadora de hipertensão arterial. Internada dia 13/06, veio a óbito no mesmo0 dia (13/06), em unidade da rede pública, em Simões Filho;

1435º óbito – mulher, 69 anos, residente em Feira de Santana, portadora de neoplasias. Internada dia 12/05, veio a óbito dia 26/05, em hospital da rede particular, em Feira de Santana;

1436º óbito – homem, 54 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Internado dia 24/05, veio a óbito dia 05/06, em hospital da rede pública, em salvador;

1437º óbito – mulher, 73 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular e doença do sistema nervoso. Internada dia 12/06, veio a óbito dia 21/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1438º óbito – homem, 45 anos, residente em Feira de Santana, portador de diabetes mellitus. Sem informação da data de internação, veio a óbito dia 04/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1439º óbito – homem, 76 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internado dia 19/05, veio a óbito dia 30/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

1440º óbito – mulher, 56 anos, residente em Salvador, sem informação acerca de comorbidades. Sem informação sobre a data de internação, veio a óbito dia 29/05, em hospital da rede particular, em Camaçari;

1441º óbito – mulher, 56 anos, residente em Salvador, portadora de neoplasias, hipertensão, diabetes. Internada dia 09/06, veio a óbito dia 11/06, em hospital da rede particular, em Salvador.


Faleceu, na manhã dessa segunda-feira (22), Marizete Gusmão, mãe da vereadora de Itarantim Joana Darc Gusmão “Darquinha” (PSB). Não há informações sobre a causa da morte.

“Infelizmente o Senhor recolheu a minha mãe, minha guerreira, minha melhor amiga para morar com ele no céu.” publicou Marizene Gusmão, filha de Marizete.

Os detalhes do velório e sepultamento ainda não foram divulgados pela família.

O Radar Itarantim se solidariza e presta condolências a todos os familiares e amigos. Fonte: Radar Itarantim

Aos familiares e amigos de dona Marizete Gusmão, os sinceros sentimentos de pesar do Blog do Edyy.