Blog do Edyy

Itapetinga tem a primeira pessoa vacinada contra a Covid-19

A auxiliar de enfermagem Zildir Pereira Barreto, 65 anos, foi a primeira itapetinguense imunizada contra a covid-19. Com mais de 40 anos de atuação na área, ela é a mais antiga profissional de saúde da rede municipal em atividade.

 

Na noite desta terça-feira, 19, em uma reunião com os vacinadores, ela foi imunizada com a Coronavac.

Após dona Zildir, as vacinadoras do município também foram vacinadas e preparadas para atuar em todas as fases do plano de vacinação.

Na quarta-feira, os demais profissionais de saúde serão imunizados. As equipes foram divididas para atuar diretamente nos postos de trabalho.

As 860 doses, no entanto, não serão suficientes para atender a todos os discriminados na primeira fase, por isso serão priorizados aqueles que estão na linha de frente do combate. Assim, funcionários da UPA, SAMU, unidades de saúde, hospital, Policlin e Clínica SARE estarão no início da fila. As demais fases serão executadas de acordo com o envio dos novos lotes de vacinas pelo Governo do Estado.

Conheça as fases de vacinação:

1ª fase

Trabalhadores da Saúde;

População idosa com 75 anos ou mais;

Pessoas com 60 anos ou mais, que vivem em instituições de longa permanência;

Indígenas e comunidades tradicionais.

2ª fase

Pessoas de 60 a 74 anos.

3ª fase

Pessoas com comorbidades relacionadas a casos mais graves de Covid-19

4ª fase

Professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade;

Trabalhadores da educação;

Membros das forças armadas e de salvamento

Funcionários do sistema carcerário;

População em privação de liberdade;

De coronavírus, dono da Havan segue internado em São Paulo

O empresário Luciano Hang, de 58 anos, dono da rede de lojas varejistas Havan, está internado no Hospital Sancta Maggiore, da rede Prevent Sênior, em São Paulo, para tratamento de Covid-19.

Apoiador do presidente Jair Bolsonaro, Hang costuma contestar o isolamento social e usar as redes sociais para defender uso de hidroxicloroquina. O medicamento não tem eficácia científica comprovada na prevenção ou tratamento da doença causada pelo coronavírus.

Segundo o hospital, Hang não autorizou a divulgação de boletins médicos sobre seu estado de saúde. Também estão internadas a mulher do empresário, Andrea Hang, e a mãe dele, Regina Modesti Hang, de 82 anos. Até a última atualização desta reportagem, não havia informação sobre as datas em que os três foram hospitalizados.

Em julho do ano passado, Hang teve o cadastro aprovado para recebimento do auxílio emergencial de R$ 600. O caso veio à tona após dados do empresário terem sido vazados por supostos hackers. Embora o cadastro tenha sido aprovado, Hang afirmou em post em rede social que não recebeu o benefício. G1


Urgente na Bahia: Mulher é achada morta, amarrada e com marca de tiro

Uma mulher de 35 anos foi achada morta, com uma marca de tiro no peito e amarrada dentro da casa onde morava na localidade de Tremembé, na península de Maraú, sul da Bahia, na segunda-feira (18). De acordo com a Polícia Civil da cidade, Eva dos Santos, foi morta pelo ex-companheiro, que invadiu o imóvel onde ela morava para cometer o crime.

De acordo com a delegada Andrea Oliveira, responsável pelas investigações, Eva e o suspeito tinham terminado o relacionamento e o homem não concordava com a decisão da vítima.

“Eles tinham se separado há pouco tempo. Ele foi até o local, amarrou e amordaçou a vítima e desferiu um tiro no peito”, afirmou a delegada.

A filha da vítima, uma menina de 10 anos, também foi ameaçada pelo suspeito, segundo informação da polícia. A garota, no entanto, conseguiu sair do local e não presenciou o crime, conforme apontam as investigações. O homem ainda não foi encontrado.

A delegada não soube informar há quanto tempo eles estavam separados ou quanto tempo durou a relação. A Polícia Civil já tem as características do suspeito e iniciou as investigações. Os familiares da vítima serão ouvidos a partir de quinta-feira (21). G1


Potiraguá recebe primeiro lote da vacina Coronavac

O município de Potiraguá recebeu no início da tarde desta terça-feira (19), o primeiro lote da vacina contra a covid-19.

O prefeito Jorge Cheles (PP), acompanhado do vice-prefeito Dr. Fernando e o Secretário Municipal de Saúde Joaquim Moreira, acompanhou a entrega das 48 doses do imunizante desenvolvido desenvolvido pelo Instituto Butantan, de São Paulo, com a farmacêutica chinesa Sinovac.

De acordo com o gestor, as 48 doses serão aplicadas nessa primeira etapa nos profissionais de saúde que estão a frente ao enfrentamento da COVID-19, no município.


 

Itarantim: Primeiras doses da vacina contra o coronavírus chegam ao município

 

No fim da manhã desta terça-feira (19), as primeiras doses da vacina contra o Covid-19 (Coronavac) chegaram a Itarantim. O prefeito, Fábio Gusmão, fez questão de receber pessoalmente a equipe técnica que trouxe as primeiras doses ao município.

Curado recentemente do coronavirus, o prefeito Fábio Gusmão, sabe bem a importância desse momento para o município: “Me sinto muito feliz em receber esta equipe que nos trouxe estas primeiras doses da vacina ao nosso município. São 160 doses disponibilizadas pelo plano nacional de vacinação, e estamos muito gratos, pois isso significa o começo de uma nova fase na luta contra o Covid-19, que tem tirado a vida de tantas pessoas em nosso país, e em Itarantim também sofremos perdas irreparáveis. Mas com a chegada dessas primeiras doses da Coronavac, aos poucos vamos vencer essa batalha.” disse, o Prefeito.

Também estiveram presentes na recepção da equipe, a primeira dama e Secretária da Assistência Social, Mônica Macedo, a Secretária de Saúde, Daniela Honório e guarnições da Guarda Municipal e da Polícia Militar que fizeram a escolta da vacina.

Nesta primeira fase da vacinação, serão priorizados os profissionais da área de saúde e idosos acima de 75 anos de idade. A vacinação será realizada amanhã a partir das 8h da manhã, no Colégio Lourival Souto.


 

Saiba se você pode ou não tomar vacina da Coronavac; conheça os efeitos colaterais

O BNews teve acesso ao formulário de orientação aos médicos infectologistas para a vacinação da Coronavac, que foi a primeira a desembarcar nos municípios brasileiros.

Se você, leitora, estiver grávida, aguarde a gestação para depois tomar o imunizante. Pessoas que participaram de estudo anti-Covid-19, que tiveram febre nas últimas 24 horas e que tomaram outra vacina contra o coronavírus não poderão tomar o antídodo.

Pode tomar a vacina Coronav quem já teve Covid-19, com HIV, com asma, DPOC, cirrose, diabetes, pressão alta, cardiopatia, epilepsia, tatuagem, se tratou de um câncer, quem tem alergia a ovo, quem toma corticóide, imunossupressor, quem foi transplantado, quem tem doença autoimune e quem tomou imunoglobulina.

Os efeitos colaterais da Coronavac mais comuns são dor no local da injeção, cansaço, fadiga e dor de cabeça. Também pode ter edema, prurido, enduração no local da injeção, náusea, diarreia, dor muscular, tosse, dor articular, doceira na pele, nariz escorrendo, dor de garganta e congestão nasal.

Os sintomas menos comuns são hematoma no local da injeção vômitos, febre, Exantema, Dor na orofaringe, Espirros, Tontura, Dor abdominal, Sonolência, Mal-estar, Rubor, Dor/desconforto nas extremidades, Dor nas costas, Vertigem, Edema, Dispneia e Diminuição de apetite.

Sob escolta policial, vacinas da Coronavac são distribuídas em Itapetinga e região

Por volta das 9 horas desta terça-feira (19), três veículos da 14ª Diretoria Regional de Saúde (Dires) deixaram a sede do órgão, localizado na cidade de Itapetinga, para realizar a distribuição das doses da vacina Coronovac, nos municípios que compõem o Médio Sudoeste da Bahia. Os veículos são escoltados pela Polícia Militar até as vacinas serem entregues nos respectivos municípios.

Na manhã de hoje, a 14ª Dires recebeu 2.120 doses para Itapetinga e municípios da região, no entanto, a expectativa era receber  aproximadamente 4.300 doses da vacina. Veja como ficou a distribuição da CoronaVac nessa primeira etapa.

Caatiba (65), Firmino Alves (35), Ibicuí (125), Iguaí (127), Itambé (205), Itapetinga (860), Itarantim (160), Itororó (255), Macarani (70), Maiquinique (45), Nova Canaã (125) e Potiraguá (48).  Apesar de pertencer o Médio Sudoeste, o município de Ribeirão do Largo não aparece na lista por ser assistido pelo município de Vitória da Conquista.

Os primeiros a serem vacinados serão os profissionais de saúde e idosos que estão em abrigos.

Fonte: IReporter.blog

Urgente em Conquista: Mulher é atropelada na Avenida Luis Eduardo Magalhães

Blog do Rodrigo Ferraz

Um grave acidente foi registrado na manhã de hoje (terça-feira) no cruzamento das Avenidas Luís Eduardo Magalhães e Jorge Teixeira no Bairro Candeias, em Vitória da Conquista.

Segundo testemunhas, uma mulher foi atropelada por um carro.

Ela estava consciente, mas com muitas dores. Moradores do entorno acionaram uma equipe do Samu 192 para que fosse realizado o resgate.

O nome da vítima não foi divulgado

Primeiras vacinas contra a Covid-19 são aplicadas na Bahia

Uma enfermeira de 53 anos, uma idosa de 83, um médico de 30, todos negros, e uma índia do povo Tuxá de 31 anos foram as quatro primeiras pessoas a serem vacinadas contra a Covid-19, na Bahia. O governador Rui Costa acompanhou a imunização histórica, que aconteceu na sede das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), em Salvador, na manhã desta terça-feira (19).

A vacinação se inicia apenas algumas horas depois da chegada de 376.600 doses da Coronavac no estado. “É uma emoção grande. Quase um ano que estamos nessa luta, com a população sofrendo, pessoas perdendo seus entes queridos, e hoje, após meses de muito trabalho, começamos a enxergar a luz no fim do túnel”, afirmou o governador.

Na ocasião, Rui destacou que ainda há muito a ser feito. “Ainda não é a solução, porque temos uma longa caminhada pela frente. Não tem vacina disponível para todo mundo de uma vez, e por isso vamos tentar buscar uma outra vacina. Estamos tentando, junto ao Supremo Tribunal Federal, conseguir autorização para a aquisição da Sputnik V, a vacina russa”, revelou.

A enfermeira Maria Angélica de Carvalho Sobrinha, que atua no Instituto Couto Maia; o médico Uenderson Barbosa, no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu); a índia Deisiane Tuxá, que trabalha na Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais, e dona Lícia Pereira Santos, idosa que mora, desde 2014, no Centro de Geriatria das Osid, foram as pessoas escolhidas para receber doses dos imunizantes desenvolvidos pelo Instituto Butantã, em parceria com a chinesa Sinovac Biotech.

“Estou muito feliz de ser a primeira idosa a receber a vacina aqui na Bahia”, celebrou a idosa.

Todos se enquadram no público-alvo que faz parte da fase 1 do plano de vacinação contra a Covid-19: profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à doença e em unidades de saúde de urgência e emergência, idosos que vivem em instituições de longa permanência, indígenas e comunidades tradicionais.

*Vacinação na Bahia*

Às 22h20 desta segunda-feira (18), 376.600 doses da Coronovac chegaram ao aeroporto internacional de Salvador. Os imunizantes já foram enviados em aeronaves para cidades-polo baianas, de onde devem partir, em veículos como vans e caminhões, para os municípios menores em todas as regiões do estado. Os imunizantes são suficientes para vacinar, inicialmente, cerca de 188 mil baianos.

A bula da Coronavac aponta um intervalo de 14 a 28 dias entre a primeira e a segunda dose, e por isso é imprescindível que o cidadão a ser vacinado leve o cartão de vacinação.

Vacinas diferentes, desenvolvidas por laboratórios diferentes e com diferentes posologias serão aplicadas no Brasil, e é o cartão de vacinação que vai garantir que a segunda dose aplicada seja a mesma que a primeira e no prazo indicado. Caso não possua um, o cidadão irá receber um novo cartão com a indicação de qual vacina contra a Covid-19 recebeu.

 

Bahia recebe mais de 376 mil doses de vacina contra a Covid-19

A tão esperada vacina contra a Covid-19 já está em solo baiano. As 376.600 doses da Coronovac – imunizante desenvolvido pelo Instituto Butantan, em parceria com a empresa chinesa Sinovac Biotech – chegaram em voo comercial ao Aeroporto de Salvador, às 22h20 desta segunda-feira (18).

Em seguida, a carga foi encaminhada para a sede do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer). No local está montada uma estrutura para recebimento e armazenamento temporário do imunizante, sob os cuidados de técnicos da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

Conferência e separação já foram iniciadas a fim de viabilizar o envio para o interior do estado, por meio de sete aeronaves, que vão aterrissar em cidades-polo de diferentes regiões do estado. Nesses locais, 243 caminhões, vans e outros veículos farão o transporte do imunizante para os demais municípios.

“Iremos distribuir as vacinas para todos os núcleos de saúde durante a madrugada. Os aviões sairão do Graer e pousarão em cidades-polo. A partir de lá, elas serão distribuídas para os 417 municípios baianos. Às 5h sairão helicópteros para as cidades mais próximas de Salvador, de modo que possamos começar a vacinação em todo o estado nesta terça-feira [19]”, explicou o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas.

O superintendente estadual do Ministério da Saúde na Bahia, Glauber Almeida, destacou que “a chegada desta primeira carga de vacinas é um momento histórico. A parceria do Ministério da Saúde com a Secretaria da Saúde do Estado e os municípios será constante. Vamos fazer a vacina chegar a toda a população baiana”.

*Vacinação*

Os imunizantes, que são suficientes para vacinar inicialmente cerca de 188 mil baianos, serão aplicadas na população enquadrada na primeira das quatro fases do plano de vacinação. São profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 e em unidades de saúde de urgência e emergência, idosos que vivem em instituições de longa permanência, indígenas e comunidades tradicionais.

A professora Dora Tourinho fez questão de ir ao Aeroporto de Salvador para acompanhar o aterrissagem do avião que trouxe a vacina. “O sentimento é de gratidão a Deus. Depois de um ano tão difícil, ver a chegada dessa vacina é uma esperança para a gente”, contou.

A primeira pessoa a ser vacinada na Bahia receberá a primeira dose da Coronavac na manhã desta terça-feira (19), no Hospital Santo Antônio, que fica no Largo de Roma, na capital baiana. O governador Rui Costa irá acompanhar o início da vacinação no estado.

A bula da Coronavac aponta um intervalo de 14 a 28 dias entre a primeira e a segunda dose e, por isso, é imprescindível que o cidadão a ser vacinado leve o cartão de vacinação.

Vacinas diferentes, desenvolvidas por laboratórios diferentes e com diferentes posologias, serão aplicadas no Brasil e é o cartão de vacinação que vai garantir que a segunda dose aplicada seja a mesma que a primeira e no prazo indicado. Caso não possua um, o cidadão irá receber um novo cartão com a indicação de qual vacina contra a Covid-19 recebeu.