Blog do Edyy

ACM Neto anuncia criação de núcleos para atendimento cidades da Bahia

O presidente nacional do Democratas, ACM Neto, anunciou que pretende criar núcleos do governo estadual para atender as necessidades e demandas do interior da Bahia, caso vença as eleições no próximo ano. De acordo com o ex-prefeito de Salvador, a ideia é iniciar o planejamento com sedes nas cidades do Oeste e do Extremo Sul do estado.

“A ideia será desenvolvida ao longo dos próximos meses, e será apresentada até o início do ano que vem de forma completa. Teremos, em algumas regiões, um braço avançado do governo. Uma presença orgânica e institucional do governo na região”, explicou durante coletiva de imprensa realizada na Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia nesta quinta-feira (25), em Barreiras.

De acordo com ACM Neto, o conceito será criado para levar, através dos núcleos, serviços prestados pelo governo, descentralizando decisões, agilizando processos, e atendendo de maneira mais eficiente todas as demandas dos moradores de cada região.

“Vamos ter uma base. E não é só uma base física, mas uma base territorial. Um município receberá a sede desse braço administrativo, mas a estrutura vai responder por todo o território”, pontuou.

Neto contou que a inspiração para o projeto são as Prefeituras-Bairro, implementadas em Salvador durante a gestão do ex-prefeito. Para ele, os núcleos servirão para solucionar os problemas do dia a dia das pessoas de forma mais rápida, e perto de onde moram.

“Nós fizemos. Dá certo, e funciona. Em Salvador, a gente levou a Prefeitura para perto dos bairros e fizemos um governo de proximidade. Por isso, quero levar o governo do estado para as regiões mais distantes. Facilitando uma série de demandas e de problemas do dia a dia das pessoas que não terão que ser, necessariamente, encaminhados para a capital”, ressaltou Neto.

O ex-prefeito também avaliou a necessidade de o próximo governador da Bahia estar apto e disposto a se movimentar por todo o estado.

“Esse compromisso de fazer um governo de proximidade parra, também, pela presença do governador nas cidades do interior. Isso faz muita diferença. Será fundamental que ao longo de todo o governo, o governador esteja presente”, acrescentou.

ACM Neto diz já ter palanque organizado em mais de 90% das cidades baianas

Em entrevista à rádio NovaBrasil FM, ele ainda afirmou que ‘essa ideia de que vem alguém de fora colocar a mão e eleger (governador) é coisa do passado’_

O ex-prefeito de Salvador ACM Neto (Democratas/ União Brasil) afirmou nesta terça-feira (16) que já tem palanque organizado em mais de 90% das cidades da Bahia para a disputa pelo governo do estado no próximo ano. Em entrevista ao programa Nova Manhã, da rádio NovaBrasil FM, ele ainda ressaltou que vem recebendo apoios de prefeitos de diversos partidos da base do governador Rui Costa e voltou a pontuar que o eleitor baiano tem a ideia clara de que “a eleição para presidente é uma, a eleição para governador é outra”.

Neto lança sua pré-candidatura ao governo no próximo dia 2 de dezembro, em evento no Centro de Convenções de Salvador. “Eu diria que em mais de 90% dos municípios da Bahia hoje nós já temos um grupo político organizado e bem selecionado e pessoas prontas para entrarem em campo no próximo ano. Em relação a prefeitos da mesma forma. A gente vem recebendo o apoio de prefeitos de diversos partidos da base do atual governo. Eu acho que a tendência em relação a esses movimentos é que amplie”, disse.

Após lançar a pré-candidatura, Neto afirmou que vai dar início ao diálogo com os partidos de sua base. “A minha prioridade vai ser a de iniciar a construção desse período com os partidos que estão conosco hoje. Eu, como sou um democrata, não vou deixar de conversar eventualmente com outros partidos, mas a prioridade vai ser na contração pelo campo político que hoje está ao nosso lado aqui na Bahia”, completou.

Como não há coligações proporcionais, o ex-prefeito da capital disse ainda que irá participar da organização das candidaturas a deputados dos partidos de sua base. “Com a nova regra eleitoral, em que não há coligação proporcional, fomentar candidaturas a deputados nesses partidos é fundamental. Então eu não vou me preocupar apenas organizar as chapas de candidatos a deputado do União Brasil, eu vou ter que me preocupar e dar uma força também para esses outros partidos que vão estar conosco”, salientou.

Ele voltou a comentar ainda a relação que tem sido feita entre as eleições nacional e estadual. “Eu não tenho dúvida que o eleitor baiano tem muito claro que cada coisa é uma coisa. A eleição para presidente é uma, a eleição para governador é outra. A gente inclusive vê isso nas pesquisas internas que o nosso partido vem fazendo, tanto as qualitativas como as quantitativas. Não dá pra querer reduzir apenas à influência nacional a explicação dos resultados de todas as últimas eleições na Bahia. Essa ideia de que vem alguém de fora colocar a mão e eleger (governador) é coisa do passado”, disse.

Sobre a Bahia, o ex-prefeito destacou que educação e segurança são desafios para o futuro. No primeiro item, o estado tem o pior ensino médio do país e, no segundo, lidera o ranking de homicídios no Brasil. Neto ressaltou que irá construir um plano de governo robusto, a partir das visitas realizadas a todas as regiões do estado, e que está com disposição para trabalhar pela Bahia.

“Quando a gente olha, nem sente no próprio senador Jaques Wagner (PT) essa empolgação toda para ser governador, pelo menos essa é a impressão que a gente sente de fora. Então por que não dar oportunidade para alguém que está com muita vontade, que está cheio de disposição, quer trabalhar pra valer?”, frisou.

Ministro João Roma é exonerado do governo federal; saiba motivo

O ministro da Cidadania, João Roma, foi exonerado do cargo, conforme publicação nesta terça-feira (16) no Diário Oficial da União.

Segundo o jornal O Globo, é uma saída temporária, já que está previsto que já na sexta-feira (19) volte ao cargo. Assim como aconteceu na semana passada com Onyx Lorenzoni, Roma é deputado federal licenciado e precisa voltar ao Congresso para destinar suas emendas parlamentares.

E, também assim como o colega, deixou o Ministério da Cidadania temporariamente para cuidar das suas emendas parlamentares na Câmara.

Cerimônia de filiação de Bolsonaro ao PL é cancelada; saiba o motivo

Na madrugada deste domingo (14), o presidente do PL, Valdemar Costa Neto junto a Jair Bolsonaro decidiram pelo cancelamento do evento que oficializaria a filiação do presidente ao partido no próximo dia 22 de novembro.

“Após intensa troca de mensagens na madrugada deste domingo, 14, com o presidente Jair Bolsonaro, decidimos de comum acordo, pelo adiamento da anunciada cerimônia de filiação. Portanto, a data de 22 novembro foi cancelada, não havendo ainda, uma nova data para o compromisso de filiação”,afirma Costa Neto.

Para a classe política, o cancelamento e a declaração do presidente indicam um desgaste antes mesmo dessa relação ser selada de alguma forma.

PL confirma filiação de Bolsonaro; ato deve ocorrer em 22 de novembro

O Partido Liberal (PL), presidido por Valdemar Costa Neto, confirmou a filiação do presidente Jair Bolsonaro. Em reunião nesta quarta-feira (10), entre o mandatário e o presidente, no Palácio do Planalto, os detalhes finais foram fechados.

Segundo o site Metrópoles, a cerimônia que vai oficializar a filiação de Bolsonaro deve ocorrer em 22 de novembro, data que remete ao número da sigla nas urnas. Ainda nesta quarta, Valdemar Costa Neto deve divulgar uma declaração sobre a aliança do partido com o presidente.

Há um acordo para que o PP indique o candidato a vice na chapa de Bolsonaro em 2022. O Republicanos também deve compor com o presidente na campanha.

Alexandre de Moraes revoga prisão do deputado Daniel Silveira

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, decidiu revogar a prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ). Com isso, o parlamentar que está detido no Rio de Janeiro deve ser posto em liberdade.

Silveira foi preso em flagrante, em fevereiro, após publicar um vídeo com ataques aos ministros da Corte . Sua detenção foi determinada pelo próprio Moraes, relator dos inquéritos das fake news e das milícias digitais.


Mais Notícias

Saiba quando você receberá parcela do Auxílio Brasil

DJ e companheira acusados de transmitir cenas de sexo em ‘live’ são procurados pela Polícia

Homem é preso acusado de estuprar criança de 11 anos dentro de ônibus da Gontijo


Agora, o ministro substituiu a prisão do deputado por medidas cautelares como a “proibição de ter qualquer forma de acesso ou contato com os demais investigados” nos inquéritos mencionados e a “proibição de frequentar toda e qualquer rede social”. De acordo com a CNN Brasil, Moraes argumenta que as redes sociais são “instrumento utilizado para a prática reiterada das infrações penais imputadas ao réu pelo Ministério Público”.

Em nota, a defesa de Silveira afirmou que “inicialmente, vê com bons olhos a decisão”, mas que continua em busca da “suspensão das medidas cautelares que o impedem de se expressar livremente nas redes sociais”.

Ciro Gomes suspende pré-candidatura à Presidência após votos do PDT a favor da PEC dos Precatórios

O presidenciável Ciro Gomes, decidiu suspender sua pré-candidatura à Presidência da República em 2022, após o PDT, seu partido, se posicionar à favor da PEC do Precatórios, aprovada nesta madrugada na Câmara dos Deputados. Nome do PDT para disputar a Presidência da República em 2022, Ciro Gomes afirmou na manhã desta quinta-feira, 4, que não pode “compactuar com a farsa e os erros bolsonaristas”.

O PDT foi o único partido da oposição a recomendar o voto “sim” e, na prática, garantiu a vitória do governo Bolsonaro. A PEC foi aprovada por 312 votos favoráveis (apenas 4 a mais do que o necessário) e 144 contrários.

Ao dizer estas palavras, Ciro deixa clara sua pressão contra o presidente Jair Bolsonaro.

“Há momentos em que a vida nos traz surpresas fortemente negativas e nos coloca graves desafios. É o que sinto, neste momento, ao deparar-me com a decisão de parte substantiva da bancada do PDT de apoiar a famigerada PEC dos Precatórios. A mim só me resta um caminho: deixar a minha pré-candidatura em suspenso até que a bancada do meu partido reavalie sua posição”, escreveu o vice-presidente da legenda em suas redes sociais.

Por ser PEC, a proposta ainda precisa ser avaliada em segundo turno de votação na Câmara para depois seguir para o Senado Federal. Antes disso, ainda será necessária a votação dos destaques para que o texto seja definitivamente aprovado em primeiro turno.

“Temos um instrumento definitivo nas mãos, que é a votação em segundo turno, para reverter a decisão e voltarmos ao rumo certo”, defendeu Ciro. “Justiça social e defesa dos mais pobres não podem ser confundidas com corrupção, clientelismo grosseiro, erros administrativos graves, desvios de verbas, calotes, quebra de contratos e com abalos ao arcabouço constitucional”, concluiu o ex-governador do Ceará.

Terceira via? Com saída de Datena, PSL diz ter interesse em coordenar campanha de Sérgio Moro

 

A saída de José Luiz Datena do PSL, anunciada pelo apresentador nesta terça-feira (2), trouxe certo alívio a uma ala do partido, que agora demonstra interesse em coordenar a campanha do ex-juiz Sergio Moro como um candidato de terceira via na eleição presidencial. As informações são da repórter da CNN Bárbara Baião.

Segundo informações da repórter da CNN Bárbara Baião, a condição de Datena para entrar no PSL seria, justamente, encabeçar uma chapa nacional de candidatura à Presidência da República. Com a saída do apresentador, o partido passa a ficar mais livre para abraçar outros projetos.

Já nesta quarta-feira (3), o vice-presidente do PSL, o deputado Junior Bozzella (SP), se reunirá em Brasília com o ex-juiz Sergio Moro, que anunciará sua filiação ao Podemos no próximo dia 10 de novembro e tem indicado abertamente muita disposição em concorrer ao cargo de presidente da República como uma opção de terceira via contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“O povo sente saudade de Lula na presidência”, afirma o deputado Robinson Almeida

O deputado estadual Robinson Almeida (PT) afirmou, nesta quarta-feira (27), em visita a Santo Antônio de Jesus, que o povo brasileiro sente saudade de Lula na presidência da República. O petista recordou que nos governos do ex-presidente, que hoje celebra 76 anos, a inflação estava sob controle, o Brasil vivia o pleno emprego, tinha erradicado a fome, promovido a inclusão sócioecônomica de mais de 30 milhões de brasileiros, que deixaram a extrema pobreza, e realizado a maior inclusão na História de estudantes pobres no Ensino Técnico e Superior brasileiro.

O Brasil era protagonista, referência mundial no combate a pobreza, na erradicação da fome e no desenvolvimento social e econômico, com participação e protagonismo de nossa gente“, afirmou Robinson.

Hoje, com o governo Bolsonaro, que tem o apoio do DEM, vivemos uma situação de desmonte do estado brasileiro, de privatização de nosso patrimônio estratégico, como a Eletrobrás, o pré-sal, as refinarias, o aumento exponencial da desigualdade, do desemprego e da fome, além da volta da inflação. Olha o preço dos combustíveis, só a gasolina foi reajustada 11 vezes, em 2021, subiu 73%.

Com o governo Bolsonaro o povo ganha em real e paga em dólar. Já no governo Lula era o contrário, havia uma valorização do salário mínimo, do poder de compra do trabalhador, que podia ter carro, podia fazer churrasco no fim de semana, podia viajar. O povo sente saudade de Lula na presidência, porque a vida era melhor, o Brasil tinha esperança e vamos lutar para resgastar ela e fazer nosso país feliz de novo”, enfatizou Robinson Almeida, que citou os protestos realizados em Salvador por mototaxistas contra o aumento abusivo dos combustíveis. “O povo tem que ir pra luta e lembrar que o ex-prefeito de Salvador apoiou o golpe de 2016, votou em Bolsonaro em 2018 e é um dos principais aliados da agenda econômica do desgoverno”, observou o petista.

“É preciso ter um governador com coragem de enfrentar os bandidos”, diz ACM Neto

O ex-prefeito de Salvador ACM Neto (Democratas/ União Brasil) disse nesta quinta-feira (21), em Miguel Calmon, que a Bahia precisa de um governador com coragem para enfrentar os bandidos e “colocá-los onde eles têm que estar”, na cadeia ou fora do estado. Em nova edição do movimento Pela Bahia, ele recordou que a Bahia ocupa a liderança nacional do ranking de homicídios, sendo responsável por cerca de 14% dos assassinatos registrados no país, além de ser um dos poucos estados que tiveram aumento dos casos de mortes violentas, enquanto no Brasil houve redução.

Ele voltou a criticar as autoridades estaduais por “se esquivarem” da responsabilidade e “procurarem desculpas” sobre o problema da segurança pública e afirmou que, se chegar ao Palácio de Ondina, pretende mudar esta lógica. “Tendo a oportunidade de ser governador, eu farei o enfrentamento pessoal e direto aos bandidos e criminosos. Bandido na Bahia não vai se criar. Bandido ou vai estar na cadeia ou fora da Bahia, porque é preciso ter um governador com coragem de enfrentá-los e colocá-los onde eles têm que estar”, frisou.

Em encontro com lideranças de diversos municípios da região, ACM Neto afirmou que o governo do estado não tem visão estratégica para o turismo, ao comentar sobre o “potencial extraordinário” para o ecoturismo na região de Miguel Calmon. Além do município, a programação teve, pela manhã, visita a Ibicaraí e, à noite, reunião com lideranças em Piritiba. Nesta sexta-feira (22), a agenda será em Morro do Chapéu.

“Há um grande potencial do turismo de natureza, chamado ecoturismo, o potencial do turismo de aventura, sobretudo no pós-pandemia. É algo incrível, extraordinário, mas hoje não há uma visão estratégica, não há um plano, hoje não há um esforço para aproveitar esse vetor econômico, um gerador de emprego e mobilizador de investimentos”, disse.

Ele afirmou ainda que os governos do PT não investiram “quase nada” em segurança hídrica para beneficiar a produção agrícola, especialmente para a agricultura familiar. Neto pontuou que a região está no semiárido e, portanto, há dificuldade em relação ao acesso à água abundante.

“Mas, nesses quase 16 anos de governos do PT consecutivos, o que eles deixam em termos de grandes realizações de barragens e adutoras no nosso estado? Praticamente nada, quase nada foi investido para melhorar a segurança hídrica dos baianos, sobretudo o acesso à água para a produção”, afirmou.

“Nós sabemos o peso da agricultura, sobretudo a importância da agricultura familiar, para as famílias mais pobres. As oportunidades que daí podem surgir, afinal de contas o que o homem, o que a mulher do campo desejam, é poder sustentar as suas famílias com o seu suor e com o seu trabalho. O que a juventude quer é oportunidade de emprego, é não ter que sair da região para buscar grandes cidades e só lá ter condições de estudar, trabalhar e vencer na vida”, acrescentou, ao ressaltar a necessidade de se aproveitar os potenciais de cada região para proporcionar desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda.

Em Piritiba, Neto afirmou saber da responsabilidade que terá caso chegue ao governo do estado. “Não quero e não vou condenar o meu futuro político. Não tenho o direito de errar. Sei da responsabilidade que me espera se o povo confiar em mim”, salientou.