Blog do Edyy

Itarantim: “Quem perde somo nós” Diz comerciante após prefeito barrar alvará para Festa de Vaquejada

O jovem comerciante, Ailton, relatou em sua rede social (Facebook), dizendo sobre uma possível perseguição política, em que o atual prefeito Paulo Construção não liberou o alvará para a realização de um Bolão de Vaquejada que seria realizado nos dias 17 e 18 de fevereiro.

“Bom nessa história aqui em Itarantim de perseguição política de não dar alvará pra um bolão de vaquejada só quem saí perdendo São nois comerciantes porque enquanto o prefeito tá pensando em prejudicar o dono do parque de Vaquejada na verdade ele tá prejudicando é nois comerciantes aqui. Em Itarantim já não tem nada e vcs políticos tentam acabar o qui tem na nossa cidade, mais fazer oque né, então meu senhor prefeito vamos, para com isso, deixa o povo fazer a festa de vaquejada porque quando nossa cidade tem festa de vaquejada o dinheiro circula na nossa cidade mais de 200 mil reais”. Disse o comerciante.

Segundo diz o site Políticos do sul da Bahia, um ex-candidato a prefeito acusa o gestor de perseguição política.

Na noite desta quarta-feira o ex-candidato a prefeito de Itarantim, Candinho Gusmão (PSDC) usou a rede social para acusar o prefeito Paulo Construção (DEM). Candinho é proprietário de um parque de Vaquejada na cidade e segundo ele, por perseguição política, a prefeitura não concedeu o alvará.

“ Mais uma vez o prefeito não liberou o alvará para nosso parque de Vaquejada por pura perseguição política. Parece que o prefeito perde o controle quando se depara com a família Gusmão. Quando alugo o parque para alguma pessoa do grupo do prefeito ele libera o alvará, mas quando vou fazer a festa ele não libera”, declarou Candinho.

Candinho é tio do também ex-candidato a prefeito Fábio Gusmão (PP), principal nome da oposição ao prefeito.

A festa estava marcada para ser realizada nos dias 17 e 18 de fevereiro, Candinho declarou que vai acionar a justiça para conseguir realizar a festa: “ Nosso advogado vai entrar com um mandado de segurança na justiça para assegurar a realização da nossa festa”, declarou Candinho.


Curta e Compartilhe.


Leia Também