Blog do Edyy

Durante festa em Salvador, ACM Neto posa em foto com Jerônimo Rodrigues, ambos são pré-candidatos ao governo da Bahia

Uma cena inusitada aconteceu na capital baiana. Pré-candidato ao Governo Baiano nestas Eleições 2022, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto, como é conhecido Antônio Carlos Peixoto de Magalhães Neto, do União Brasil, posou ao lado do seu principal adversário, o ex-secretário de Educação do Estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues Souza, que é do Partido dos Trabalhadores. Ambos se encontraram durante uma festa na Capital Baiana na noite da sexta-feira (1).

A cena parou o meio político no local. Os deputados e assessores que lá estavam não perderam a oportunidade de fazer o clique do encontro. Jerônimo meter o L de Lula, ex-presidente da República Brasileira Luiz Inácio Lula da Silva que disputa o retorno ao Palácio do Planalto.

O encontro foi no aniversário de 60 anos da esposa do senador Ângelo Coronel (PSD-BA), Eleusa Coronel, que reuniu políticos das esferas local e nacional. Além do governador Rui Costa, lá também tiveram o presidente da Câmara Federal Arthur Lira (PP-AL) e o presidente do Senado Federal Rodrigo Pacheco (PSD-MG). view all 5 comments

Jerônimo afirma que adversários estão do lado do bolsonarismo: “o povo vai saber separar o joio do trigo

Pré-candidato ao Governo do Estado pelo PT, Jerônimo Rodrigues destacou a polarização das eleições deste ano durante discurso no ato com o ex-presidente Lula nesta quinta-feira (31), em Salvador. Para o petista, há uma divisão entre dois grupos na disputa ao Palácio de Ondina. De um lado, está o “time de Lula”, que é “do sonho, da esperança” e “trabalha para cuidar de gente” Do outro lado, na opinião de Jerônimo, está o grupo do atraso, formado por “pessoas que trabalham com ódio, que não têm coragem de assumir o presidente deles. Eles estão do lado do bolsonarismo”.

Ao lado de Lula, do governador Rui Costa e do senador Jaques Wagner, Jerônimo afirmou que a Bahia não pode recuar: “não vamos deixar que na Bahia aconteça o que aconteceu no Brasil. Os nossos sonhos não podem andar para trás”. No ato político, definido pelo pré-candidato como “festa da esperança, do sonho, da utopia”, Jerônimo afirmou que “o povo brasileiro vai saber separar o joio do trigo”.

O petista também valorizou a força e a importância dos partidos da base do Governo ao fazer referência aos pré-candidatos a senador, Otto Alencar (PSD), e a vice-governador, Geraldo Junior (MDB). Emocionado com a presença de mais de 5 mil pessoas no Wet’n Wild, Jerônimo disse que vai ser o “candidato da surpresa, da vitoria e do sucesso” e agradeceu a presença da militância e de outras lideranças políticas que estiveram presentes, como o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Adolfo Menezes (PSD): “somos do lado das pessoas que gostam de gente, que cuidam de gente”.

Oposição de Itaju do Colônia declara apoio a ACM Neto

Na noite desta quinta-feira acompanhado do seu companheiro de chapa Alex e dos Vereadores Nino, Lairton e Toin Dedinho, Valério liderou a comitiva, que acompanhou a filiação do Deputado José Rocha no União Brasil.

A comitiva foi recebida pelo pré candidato a governador do estado ACM NETO, que fez o convite a Valério, para assumir o partido em Itaju e coordenar a campanha no município.

“Com esse fechamento o nosso time de pré candidatos ficou quase completo, iremos com Alberto Junior Estadual, José Rocha Federal, Neto Governador e na próxima semana iremos nos reunirmos com Dr Jabes e com João Leão, completarmos o time da vitória”. Declarou Valério.

Bolsonaro exonera nove ministros que vão concorrer nas eleições e nomeia substitutos; veja lista

Foto edição: Blog do Edyy

Constantino afirma que a oposição “torce” para que esquemas de corrupção sejam encontrados no governo de Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) exonerou nove ministros e um secretário especial das suas 23 pastas ministeriais existentes no momento e nomeou seus substitutos nesta quinta-feira, 31. A informação foi publicada no Diário Oficial da União de hoje. Os ministros deixam os cargos no limite do prazo para concorrer a cadeiras dos poderes Executivo e Legislativo nas eleições de outubro de 2022. Durante o dia deverá ocorrer um cerimônia oficial para anúncio das trocas e, mais para a frente, cada ministério deverá promover suas cerimônias de transferências próprias. Confira a lista:

Flávia Carolina Péres, deixa o comando da Secretaria de Governo da Presidência da República, e será substituída por Célio Faria Júnior, que era chefe do gabinete pessoal de Bolsonaro;

Tereza Cristina deixa o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e será substituída por Marcos Montes Cordeiro, que era Secretário-Executivo da Pasta;

João Roma sai do Ministério da Cidadania e em seu lugar fica Ronaldo Vieira Bento, que anteriormente comandava a assessoria de Assuntos Estratégicos do ministério;

Marcos Pontes deixa o cargo de Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações e é substituído por Paulo César Rezende de Carvalho Alvim, que era secretário de Inovação da Pasta;

Rogério Marinho deixa a liderança do Ministério do Desenvolvimento Regional e em seu lugar fica Daniel de Oliveira Duarte Ferreira, que anteriormente era secretário executivo da Pasta;

Tarcísio Gomes de Freitas sai do Ministério da Infraestrutura e é trocado por Marcelo Sampaio Cunha Filho, ex-secretário executivo da Pasta;

Damares Alves sai do cargo de Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, sendo substituída por Cristiane Rodrigues Britto, ex-secretária nacional de Políticas para as Mulheres;

Onyx Lorenzoni deixa o Ministério do Trabalho e Previdência e em seu lugar fica José Carlos Oliveira, que comandava o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);

Gilson Machado sai do Ministério do Turismo e é substituído por Carlos Alberto Gomes de Brito, que exercia o cargo de diretor-presidente da Embratur.

Além dos nove ministros, o ator Mário Frias também deixa o cargo de secretário Especial de Cultura do Ministério do Turismo e é substituído por Hélio Ferraz de Oliveira, que exercia a função de secretário especial adjunto da Cultura.

Em eleição antecipada, Geraldo Júnior é eleito presidente da Câmara de Salvador para o biênio 2023/2024

No dia do aniversário de 473 anos da cidade, o vereador Geraldo Júnior (MDB) foi eleito, nesta terça-feira (29), presidente da Câmara Municipal de Salvador para o biênio 2023/2024. Em sessão solene de eleição e posse da Mesa Executiva, no Plenário Cosme de Farias, com votação secreta, o atual presidente do Legislativo da capital baiana foi reeleito com 35 votos dos pares. A sessão foi presidida pelo procurador parlamentar da Casa, vereador Edvaldo Brito (PSD). O novo mandato de Geraldo Júnior e dos novos dirigentes da Mesa Executiva da Câmara Municipal de Salvador terá início no dia 1º de janeiro de 2023.

“Quero agradecer a confiança dos vereadores desta Casa Legislativa. Eu e meus pares lutamos pela melhoria da qualidade de vida da população de Salvador e acreditamos na construção coletiva. Esta Casa tem um papel de protagonismo nos destinos da cidade. E, independente de ideologias, estamos unidos em prol da cidade. Esta sessão de hoje, conduzida por um dos maiores juristas deste país, o professor Edvaldo Brito, e a maciça votação, dá legitimidade à chapa que formará a nova Mesa Diretora da Câmara Municipal de Salvador, disse Geraldo Júnior.

A chapa eleita também é formada por Carlos Muniz (PTB), como 1º vice-presidente; Cátia Rodrigues (União), como 2º vice-presidente; Sabá (DC), como 3º vice-presidente; Isnard Araújo (PL), como 1º secretário; Ricardo Almeida (PSC), como 2º secretário; Téo Senna (PSDB), como 3º secretário, e Átila do Congo (Patriota), como 4º secretário. Já o vereador Alexandre Aleluia (PL) será corregedor da Câmara Municipal de Salvador durante o biênio 2023-2024. E o vereador Augusto Vasconcelos (PCdoB) continuará ouvidor do Legislativo da capital baiana.

O vereador Anderson Ninho (PDT) será o ouvidor substituto. E Marcelo Maia (PMN) será o 1º vice-presidente suplente. Ireuda Silva (Republicanos) será a 2º vice-presidente presidente. Fábio Souza (Solidariedade) será o 1º secretário suplente. E Hélio Ferreira (PCdoB) será 2º secretário suplente.

A Mesa dos trabalhos da sessão de eleição da Mesa Executiva também foi composta por Marta Rodrigues (PT), Sidninho (Podemos) e Marcelle Moraes (União).

Fonte da notícia: Secom

Eleições 2022: Geraldo Jr. será candidato a vice-governador de Jerônimo, diz cúpula do governo

O martelo está batido. O presidente da Câmara de Salvador, Geraldo Júnior (MDB), será candidato a vice-governador na chapa de Jerônimo Rodrigues (PT). A informação foi confirmada ao bahia.ba pela cúpula do governo. O anúncio oficial pode acontecer ainda nesta quarta-feira (30).

Nesta terça-feira (29), Geraldo Júnior já tinha dado sinais de que articulava para ser postulante a vice-governador na composição petista. Com apoio da oposição, o emedebista conseguiu ser reeleito para um terceiro mandato como presidente da Câmara de Vereadores.

Aliado por mais de 20 anos do pré-candidato ao governo da Bahia, ACM Neto (União Brasil), Geraldinho, como é conhecido, rompe com os aliados e leva com ele o apoio do MDB para o grupo petista. De acordo com o Bahia.ba, a majoritária governista ficará então com Jerônimo na cabeça, Geraldo na vice e Otto Alencar (PSD) disputando a reeleição ao Senado

Dono da Oncomed de Vitória da Conquista se filia ao PDT para concorrer a vaga na assembléia legislativa da Bahia

Pré-candidato a uma das cadeiras da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), o médico vai às urnas pela segunda vez.

O evento de filiação contou com a participação do presidente do Diretório Municipal do PDT, membros do partido e amigos do médico oncológico José Carlos Ladeia.

Diretor e dono da Oncomed José Carlos Ladeia Milton se filiou ao PDT de olho em uma das cadeiras disponíveis para a Assembleia Legislativa da Bahia (Alba). O médico e empresário estava sem partido desde 2014, após deixar o PTC por onde concorreu à vaga de candidato a deputado estadual naquela ocasião obtendo quase 15 mil votos. A assinatura da ficha de filiação ao partido que tem Ciro Gomes como pré-candidato à presidência foi prestigiada pelo presidente do diretório Municipal, o líder comunitário Manoel Gusmão da Silveira; o secretário municipal Renilson e advogado e tesoureiro da legenda Dr. Ildeval.

“Nossa ida é para formar uma boa chapa para concorrer a uma cadeira na Assembleia Legislativa. É no espírito de colaborar com a sigla, vamos colocar o nosso nome à disposição do partido”, afirma Ladeia.

Segundo Gusmão, Dr. Ladeia é um dos nomes da sigla já confirmados para concorrer a uma das cadeiras na Alba. Na avaliação do presidente do PDT municipal, é um nome que fortalece a sigla e aumenta as chances de o partido ter mais representantes no legislativo estadual. Hoje o PDT conta com três deputados, porém iremos trabalhar para fazermos quatro deputados no PDT nas eleições que acontecerá neste ano.

“Dr. Ladeia é um pré-candidato que traz uma base de várias cidades, além de Vitória da Conquista. Tem grupo em diversas cidades, tem base em Vitória da Conquista e será um forte concorrente dentro do PDT, trazendo como pauta a Educação, a saúde e o municipalismo”, avalia Gusmão.

Segundo Ladeia a cidade conquistense, será a base eleitoral dele.

Manoel Gusmão diz que o PDT tem contribuído com a cidade e recentemente o presidente estadual e Deputado Federal Félix Mendonça júnior, via uma articulação do PDT conquistense e Silva Neto, ex prefeito de Araci durante 2013 a 2020 destinaram R$ 800 mil reais para custeio da saúde conquistense, que o partido pretende ajudar ainda mais, pois também temos o amigo Secretário de saúde de Salvador e Deputado licenciado Léo Prates que tem vários projetos e vontade de ajudar a cidade, vale lembrar que podemos dizer que Léo Prates é filho de conquista, pois seus familiares moram na cidade e recentemente foi aprovado um título de cidadão conquistense que será entregue em breve ao Léo Prates, encerrou Gusmão.

Coluna Wense | O futuro político de Rui Costa

Foto: Blog do Edyy

É notório que o governador Rui Costa (PT) está magoado com o desenrolar do processo em torno da composição da chapa majoritária da base aliada governista.

Até às freiras do convento das Carmelitas sabem que o desejo de Rui era o Senado. Nadou, nadou, nadou… Terminou morrendo na praia. O PT wagniano enterrou o “companheiro” no próprio local.

A insatisfação, no entanto, não se tornou totalmente pública no sentido do que aconteceu de mais grave, em que pese a cobertura da imprensa. O desabafo mais profundo ocorreu nos bastidores, longe dos holofotes e do povão de Deus. A roupa suja foi lavada em casa. A máquina de lavar quase que não suporta o volume.

Depois dos três parágrafos acima, duas perguntas passam a ser oportunas e pertinentes : E o futuro político de Rui Costa ? Já se pode fazer uma projeção sobre o amanhã do governador ?

Vale lembrar que toda projeção é uma incerteza. Não é, matematicamente falando, o resultado 4 quando se soma 2 + 2. Mas é inerente ao jornalismo político quando é feita dentro de uma certa lógica, sem enveredar para o caminho da invencionice absurda e irresponsável.

O óbvio ululante é que o porvir do chefe do Palácio de Ondina está associado aos pleitos de 2022, para o governo da Bahia e presidência da República. Ambos de suma importância para mantê-lo vivo, politicamente aceso.

Salta aos olhos que o sucesso eleitoral de Jerônimo Rodrigues, o nome escolhido pelo PT e os partidos aliados para a disputa do governo da Boa Terra, vai fazer de Rui uma liderança política nacional e, como consequência, só atrás de Lula no PT.

Como a missão de eleger Rodrigues, atual secretário estadual de Educação, é considerada muito difícil, com o pessimismo se agravando com a ida do PP para o netismo, a esperança é o retorno de Lula ao cargo mais cobiçado do Poder Executivo.

A vitória do presidenciável do Partido dos Trabalhadores vai levar Rui a ocupar um importante e invejável ministério. Seria a contrapartida pela sua permanência no cargo de governador, evitando assim um atrito com o senador Otto Alencar (PSD), candidato natural à reeleição.

Se não houvesse a compreensão de que a candidatura de Otto é fato consumado, uma revolta tomaria conta da cúpula nacional do PSD. A legenda apoiaria o ex-prefeito de Salvador. O troco seria Otto aceitando ser vice de Neto com João Leão na vaga de senador. O teodolito ficaria só com uma perna, a do PT. O tripé viraria um, digamos, “monopé”

Uma eventual derrota do petista-mor pode levar Rui Costa a procurar outro abrigo partidário. O morador mais ilustre do Palácio de Ondina tem simpatia pelo PDT e PSB. O bom relacionamento político com Jaques Wagner é passado. Na política, quando a recíproca confiança desmorona, dificilmente é restabelecida, volta ao que era antes.

Uma dupla derrota, de Lula e Rodrigues, vai tornar as especulações sobre o futuro político de Rui Costa mais intensas.

No momento, depois de muito imbróglio e muitas decepções, o governador prefere conversar com quem é 100% confiável : seus próprios botões.

Deputado Zé Rocha informa que vai se filiar ao União Brasil

O deputado federal Zé Rocha afirmou neste domingo (27) que vai se filiar ao União Brasil para disputar a reeleição ao Congresso Nacional. O parlamentar acompanhou neste sábado (26) o pré-candidato ao Governo da Bahia ACM Neto em visita ao município de Santa Maria da Vitória, no Oeste do Estado.

Já se filiou ao partido o filho de Zé Rocha, Manuel Rocha, ex-prefeito de Coribe e pré-candidato a deputado estadual. “Neto esteve aqui em Santa Maria da Vitória, onde teve uma das maiores manifestações políticas havidas aqui, em prol da sua pré-candidatura ao Governo do Estado. Eu estarei filiando ao União Brasil na próxima semana para participar do partido de ACM Neto nessa campanha vitoriosa pra governador”, afirmou.

Ele reforçou que buscará seu décimo segundo mandato como parlamentar, sendo o oitavo para deputado federal. Ele lembrou ainda do início de sua caminhada política com o apoio do ex-senador Antônio Carlos Magalhães.

“Portanto, é uma alegria muito grande, porque eu iniciei na minha vida pública como deputado estadual sendo apoiado pelo seu avô, Antônio Carlos Magalhães. Militamos durante vários mandatos juntos e agora retorno para continuarmos essa caminhada, que eu sei que é importante para os baianos transformar a Bahia num estado melhor para se morar, para se viver”, disse.